Nova tarifa passa a valer em janeiro. (Foto/Divulgação)

A queda é de 3,13% e passa a ser válida a partir de 1º de janeiro de 2022

Foi realizada na manhã desta quarta-feira (1º) na Governadoria, uma reunião entre Reinaldo Azambuja (PSDB) e titulares da Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul), empresa que oferece serviços de água e esgoto para cidades do interior do Mato Grosso do Sul, onde foi decidido a redução de 3,13% na tarifa de água e esgoto para 68 municípios atendidos pela instituição, que passam a vigorar a parir do dia 1º de janeiro.

O novo valor deve beneficiar cerca de 215 mil famílias, além de cerca de 40 mil pequenos comércios. A taxa de esgoto sanitário passará a ser 50% do valor da conta de água. “Na Capital, onde o serviço é privatizado, paga-se 70%. E no interior, vamos reduzir para 50%, diminuindo o custo”, explicou Azambuja.

Outra mudança apresentada é o fim da taxa mínima. Reinaldo destacou que as alterações foram feitas após estudos e audiência pública, estabelecendo que só será cobrado a taxa de ligação que tem o valor atual de R$13.

Além da redução anunciada, a queda nos valores deve ser ainda maior para aproximadamente 12 mil famílias consideradas de baixa renda, beneficiárias de tarifa social. “Nunca na história havia sido feita revisão da tarifa com estudo técnico e audiência pública com a colaboração de pequenos usuários. Essa mexida não vai prejudicar os ganhos da nossa empresa de saneamento”, disse o diretor-presidente da Agems (Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos), Carlos Alberto de Assis.

A nova portaria que regulamento os novos valores deve ser publicada ainda hoje em edição extra do Diário Oficial do Estado.

Comentários