23.8 C
Campo Grande
segunda-feira, 17 de junho, 2024
spot_img

Teleconsulta em psicologia proporciona terapia na própria casa do paciente

– Olá bom dia, como foi a sua semana?
– Melhor agora com a terapia!

O papo animado é separado por uma tela de computador, de um lado o paciente e do outro uma psicóloga da Secretaria Municipal de Saúde. As consultas são marcadas uma vez por semana e duram
no mínimo 45 minutos, “a gente segue os mesmos modos do atendimento presencial, é o mesmo tempo de sessão e os pacientes são acompanhados pelo mesmo psicólogo”, explica Núria
Parron, chefe da divisão de telerregulação da Sesau. O atendimento em telepsicologia, segundo ela, é o único no Estado que atende o SUS.

O serviço funciona desde o dia 17 de abril em Campo Grande, conta com dois psicólogos, e atende 50 pacientes por semana. A ideia é mais do que dobrar esse número de atendimentos, já que o espaço onde ficam as salas, no Centro Comercial Marrakech, deve passar por reforma em breve, e com isso poderá acomodar mais três novos profissionais, chegando a 5 psicólogos.

Quem pode consultar

Os pacientes precisam estar inscritos no SISREG, sistema de consultas e exames do SUS, e passar pela avaliação de uma equipe multidisciplinar, “nós estamos nesse primeiro momento, abordando os pacientes que estão no SISREG, para atender a demanda represada”, informa Núria. Ela também explica que somente as unidades de saúde que têm psicólogos é que podem fazer o encaminhamento para a telepsicologia, já que o profissional é quem ajudará a avaliar a necessidade do paciente ao atendimento.

Tecnologia

Atualmente, Campo Grande conta com três serviços em telessaúde: a telemedicina, a telefisioterapia e a telepsicologia. A telemedicina está disponível nas unidades de atenção primária da saúde e funciona na modalidade de teleinterconsulta, quando o paciente acompanhado de um médico da unidade de saúde é atendido de forma remota por um especialista (cardiologia, gastroenterologia e nefrologia).

Teleconsulta em psicologia proporciona terapia na própria casa do paciente
Foto: PMCG

Para a secretária municipal de Saúde, Rosana Leite, os atendimentos on-line exigiram uma adequação da pasta, e isso vem sendo feito, “temos a necessidade de capacitação, de termos profissionais
treinados, capacitados e materiais adequados”. Rosana lembra que as consultas remotas vieram somar ao SUS, “isso só vem a agregar com diminuição de filas e um melhor acesso”.

Os serviços de telessaúde estão disponíveis em Campo Grande desde dezembro de 2021. Só o teleinterconsulta, que está operacional em 12 unidades de atenção primária, já atendeu mais
de 100 mil pessoas.

Menos faltas

Uma das grandes vantagens apontadas pela titular da Sesau é que os profissionais da saúde já sentiram que houve uma redução na ausência de pacientes às consultas, “ainda não quantificamos, mas
já percebemos que há menos absenteísmo, o paciente está mais interessado ainda em fazer a consulta, ele fica na comodidade da casa e pode ser atendido e resolver o problema que ele tem”.

Teleconsulta em psicologia proporciona terapia na própria casa do paciente
Foto: PMCG

Outras vantagens

Há pelos menos três vantagens com a implantação da tecnologia:

– Reduz o tempo de espera por atendimento: muitas pessoas procuram uma unidade de saúde para procedimentos simples como receber orientações no tratamento, sendo esses serviços facilmente atendidos na plataforma on-line.
– Suporte às doenças: durante o atendimento o médico pode lembrar ao paciente sobre a importância de adotar novos hábitos de vida ou tomar regularmente os medicamentos. As consultas também permitem a avaliação de exames.
– Economia de tempo e dinheiro: profissionais da saúde e pacientes reduzem gastos com alimentação, transporte e têm uma economia de tempo entre um deslocamento e outro.

Fale com a Redação