Cientistas do mundo todo estão em busca de uma vacina eficaz contra a doença Freepik

Os laboratórios norte-americanos Pfizer , Merck Sharp & Dohme (MSD) e Moderna disseram nesta terça-feira (21) que, se conseguirem obter uma vacina contra o novo coronavírus , não a venderão a preço de custo.

Várias empresas receberam subsídios de centenas de milhões de dólares do governo americano e de outros países, porém esses acordos nem sempre limitam o preço máximo das doses da vacina. A Moderna desenvolveu uma das vacinas experimentais mais avançadas, cujos testes de fase três terão início na próxima semana com 30 mil voluntários.

A companhia de biotecnologia recebeu US$ 483 milhões do governo dos Estados Unidos para o financiamento de pesquisa e desenvolvimento, mas, segundo o presidente da farmacêutica, Stephen Hoge, não há contrato de fornecimento para o país.

Julie Gerberding, da MSD, disse que o laboratório não terá uma vacina pronta pelo menos até 2021 e que também não fechou acordo para fornecer aos EUA. De acordo com John Young, da Pfizer, o preço da vacina da fabricante será avaliado e levará em conta a atual emergência global de saúde.

Fonte: O Globo

Comentários