Foto: divulgação PC-MS

O município de Ribas do Rio Pardo, que já se movimenta devido a chegada de uma grande industria, já pode ver também a bandidagem ou que já existia ou que já se desloca a cidade, a 98 km de Campo Grande. Mas, a PC-MS (Policia civil de MS), já tem agido e na manhã desta quinta-feira (22), prendeu três homens em flagrante com arsenal de armas e drogas na ainda pequena cidade na região Norte de Mato Grosso do Sul. O Enfoque MS já noticiou que Ribas já vê fábrica impulsionar economia e melhorias ao município . O SIG ( Setor de Investigações Gerais da Pc-MS), aponta que há meses vem monitorando as atividades em crimes no local.

Conforme a PC-MS, a ação hoje, foi em cumprimento a mandados de busca domiciliar, onde se realizou operação em três endereços e prendeu em flagrante, primeiro, um homem de 26 anos, suspeito da prática de tráfico de drogas e posse irregular de armas de fogo e munições de uso permitido. “Após outro homem, de 41 anos suspeito da prática de comércio ilegal e posse irregular de armas de fogo e munições de uso permitido, também foi pego. E um terceiro suspeito da prática de posse irregular de armas de fogo e munições de uso permitido, de 53 anos, acabou na mesma condição”, registrou a polícia.

A PC-MS, afima que O S.I.G. iniciou investigações há meses, já direcionada e no intuito de coibir o comércio ilegal de armas de fogo e a venda de entorpecentes em Ribas do Rio Pardo. “Com base nessas investigações, a Justiça expediu mandados de busca domiciliar em três localidades. Para o cumprimento dos mandados judiciais, montou-se uma operação com cerca de 12 policiais. Em uma chácara na região da Pedreira, a equipe policial encontrou verdadeiro arsenal de armas, munições e maquinário para a produção e fabricação de material bélico”, revelou direção da PC.

Três homens são presos com arsenal de armas e drogas no interior

Conforme dados da policia, foram apreendidos: 16 munições de calibre .38, cinco munições de calibre .22, duas caixas de espoletas, uma caixa de ferramentas utilizada para o manejo de armas, um pote contendo vários chumbinhos, um saco contendo vários projéteis e duas espingardas de calibre .22 sem numeração aparente. Bem como ainda, três cabos de espingarda, cinco canos de espingarda e vários pedaços esparsos de armas, uma forma para produção de munição, uma máquina de recarga de munição, um fogareiro para o preparo de munições e um revólver de calibre .22.

Armeiros na região

O responsável pela ocultação desses objetos na referida chácara foi um homem de 41 anos contra quem recai suspeita de exercer a função de “armeiro” e supostamente utilizar maquinário para fabricação e recarga de munições e montagem de armas destinadas à venda. Referido indivíduo se utilizava da chácara de um amigo para o exercício de comércio irregular e clandestino de armas e munições. Foi justamente nesse sentido o testemunho de várias pessoas ouvidas ao longo do inquérito policial. “Este acusado de 41 anos, responderá por comércio ilegal e posse irregular de armas de fogo e munições de uso permitido”, explica a PC.

Três homens são presos com arsenal de armas e drogas no interior
Fotos: divulgação PC_MS

Já em outra chácara distante a aproximadamente 50 km do centro, agentes policiais deram voz de prisão ao homem de 53 anos por, supostamente, praticar o crime de posse irregular de armas de fogo e munições de uso permitido. “Esse indivíduo foi surpreendido com duas armas de fogo, sendo um revólver de calibre .22 e uma carabina do calibre .38, além de várias munições deste último calibre”, disse a PC.

Finalmente, em uma residência no bairro Conjunto Habitacional São João, policiais da equipe do S.I.G. fizeram a incursão no imóvel e deram voz de prisão a um homem de 26 anos, suspeito da prática de tráfico de drogas e posse irregular de armas de fogo e munições. “Na casa, foram encontrados: um saco contendo 177 gramas de pasta-base de cocaína (crack), um saco contendo 348 gramas de cocaína, um revólver de calibre .38, uma pistola de calibre .25, uma espingarda de pressão adaptada para o calibre .22 e 21 munições de diversos calibres”, relatou a PC.

Por fim, os três suspeitos foram conduzidos à Delegacia para as providências legais e lavratura dos autos de prisão em flagrante. Dois deles estão custodiados à disposição da Justiça, sendo liberado mediante fiança apenas o de 53 anos.

Comentários