Um motorista de aplicativo, de 35 anos, foi assaltado por uma dupla no inicio da madrugada deste sábado (5), em bairro de Campo Grande, sendo ainda levado e mantido em cárcere. O motorista só foi liberado horas depois, já pela manhã, por volta das 6 horas. O veículo, Gol branco, foi mais tarde recuperado por equipes do Batalhão de Choque da Polícia Militar, que em confronto, feriu um dos envolvidos. O autor, de 31 anos, foi alvejado após disparar contra os policiais na BR-262, e morreu em posto saúde de Terenos.

A vitima procurou a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Centro para registrar o roubo. Ela estava machucada e contou que bandidos levaram seu carro, usando corrida por aplicativo, perto da Unidade de Saúde da Família “Maria Aparecida Pedrossian”. Durante o trajeto, os dois anunciaram o crime e ameaçaram o homem de morte.

Motorista de aplicativo fica em cárcere após roubo, mas PM recupera veículo em confronto
Momento que Choque deixa ferido em posto Saúde de Terenos (Foto: BCPM)

A redação do Enfoque MS, recebeu a pouco, que as equipes do Batalhão de Choque da Polícia Militar, que estavam em diligências para ver se localizavam o veiculo, encontraram um dos possíveis autores do roubo na BR-262, cerca de dois quilômetros após a cidade de Terenos, que fica a 35 km da Capital.

Houve confronto com o criminoso, que foi levado para o Posto de Saúde de Terenos. Ele teria morrido em decorrência dos ferimentos. Uma arma de fogo, aparentemente um revólver calibre .38, foi apreendida.

O roubo

Conforme registro policial, o fato se iniciou por volta das 2 horas em Campo Grande, onde motorista foi mantido em cárcere e liberado somente as 6 horas. A vítima, disse que recebeu uma chamada para uma corrida na Vila Nhanhá para o bairro Maria Aparecida Pedrossian, onde se encerrou o trajeto com anúncio do assalto.

“O fato ocorreu na Rua Manoel Padial bairro Maria Aparecida Pedrossian, referência UBSF Maria Pedrossian, dois homens entraram no veículo, de capuz. A dupla anunciou roubo e levou o meu veículo VW GOL branco, 2019. Eles me amarraram e causaram lesões nos braços e na perna. Ele falaram que me mataria. Mas, posteriormente conseguiu se soltar”, relatou o motorista.

A vitima informou ainda que os bandidos subtraíram objetos e o carro, tomando rumo ignorado.

De acordo com o BPChoque, foi ratificado que os ladrões amarraram a vítima, que teve lesões nos braços e na perna, mas conseguiu se soltar. Além de levarem o carro, também subtraíram o celular, cartão de crédito, dinheiro em espécie, CNH, lanterna e uma máquina de cartão de crédito.

O veículo foi recuperado pelos policiais do Choque e a ocorrência foi registrada como homicídio decorrente de oposição a intervenção policial, roubo majorado pelo concurso de pessoas e por ter sido exercido com uso de arma de fogo na Depac Centro.



Comentários