Com a colaboração de professores, pesquisadores e extensionistas de todo o Brasil, dedicados a estudos e atividades com enfoques que vão desde a relação social até a produção orgânica de alimentos, a Editora da UFGD lançou, em junho de 2022, o livro “Caminhos da produção orgânica e agroecológica: alternativas ambientais e de qualidade de vida”. A organização da obra é dos professores da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Alzira Salete Menegat e Euclides Reuter de Oliveira, e do professor da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), Jefferson Rodrigues Gandra.

A partir da lógica da troca, presente na agroecologia e na produção orgânica, o livro possui duas partes, sendo a primeira intitulada “Experiências com Agroecologia e Produção Orgânica”, e a segunda, “As Aplicações e os Resultados com os Novos Sistemas de Produção”. A primeira parte apresenta reflexões sobre referenciais teóricos direcionados a analisar as práticas extensionistas, os processos educativos e os diálogos com a agroecologia e a produção orgânica. A segunda parte traz artigos que mostram os resultados obtidos com os novos processos de produção. 

No total, são oito capítulos com reflexões sobre a realidade de diferentes regiões brasileiras. De acordo com a apresentação do livro, escrita pelos professores Alzira Menegat e Euclides Reuter, cada região organiza os sistemas de produção de forma diferenciada, segundo suas particularidades e de seu povo, seja nas comunidades indígenas, quilombolas e de assentamentos rurais, seja nas comunidades oriundas de processos de colonização.

As iniciativas analisadas na obra contribuíram para aproximar os pesquisadores e as pessoas das comunidades envolvidas, o que resultou na reunião dos conhecimentos produzidos  na  universidade  com  as  experiências  acumuladas no “fazer-saber-transmitir” da prática vivida pelas pessoas nas comunidades. Ao reunir essas experiências, o livro busca intercambiar saberes e experiências, ampliando assim a rede de esforços e de sujeitos, fortalecendo e multiplicando os canais para propagar os resultados alcançados.

“Atualmente, a produção orgânica e de base agroecológica vem conquistando espaço no mercado brasileiro, especialmente porque reúne a preocupação com a qualidade do alimento, pois não utiliza agrotóxicos, e os benefícios dos produtos para a saúde das pessoas e dos animais que os consomem, sem descuidar das questões ambientais, numa relação de troca com a natureza e pela qualidade de vida”, afirmam os organizadores Alzira Menegat e Euclides Reuter.

Os interessados na leitura de “Caminhos da produção orgânica e agroecológica: alternativas ambientais e de qualidade de vida” podem acessar o portal da UFGD e fazer o download gratuito em:  https://doi.org/10.30612/9788581471907

Fonte: Ascom UFGD

Comentários