22.8 C
Campo Grande
quarta-feira, 22 de maio, 2024
spot_img

UFMS vai entrar em greve a partir do dia 1º de maio

Os docentes da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) devem entrar em greve a partir do dia 1º de maio, feriado nacional alusivo ao Dia do Trabalho. A informação foi confirmada nessa terça-feira (23) pela Adufms (Associação dos Docentes da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul).

Sem acordo com o Governo Federal e após assembleia-geral, a categoria votou a favor da deflagração de greve. Foram 150 votos favoráveis contra 52 contrários, além de duas abstenções.

A presidenta da Adufms, Mariuza Guimarães, disse que estarão suspensas todas as atividades de ensino, pesquisa e extensão. Já os serviços do HU (Hospital Universitário) e do RU (Restaurante Universitário) irão continuar normalmente.

“Sobre os serviços essenciais, nós vamos fazer uma discussão do comando de greve no dia 29 e vamos tirar um cronograma de como os serviços essenciais vão estar funcionando, de acordo com a legislação”, disse.

A presidenta ainda citou que a greve seguirá por tempo indeterminado. “Já temos 24 universidades e institutos federais em greve. Continuaremos até que o Governo apresente uma proposta razoável, que contemple os aposentados”, completou.

Os professores reivindicam a recomposição salarial, que não ocorre desde 2017 e resultou em uma perda salarial de aproximadamente 40%. Em 2023, foi concedido um reajuste emergencial de 9%.

A última grande greve da UFMS aconteceu em 2015, quando foram cinco meses de aulas e atividades suspensas.

Fale com a Redação