A pandemia do novo Coronavírus fez com que as pessoas utilizassem, com muito mais frequência, produtos de limpeza e desinfecção. Dentre eles, um dos mais populares é o álcool 70%. Em formato líquido ou em gel, a substância é usada para higienizar superfícies, objetos e até mesmo as mãos.

Contudo, é importante lembrar que se trata de um elemento inflamável e os cuidados durante o uso são fundamentais para evitar possíveis acidentes. A dermatologista Kátia Volpe explica que é necessário ter cuidado na utilização do álcool 70%, principalmente ao aplicar na pele para higienização.

“Devemos ter muito cuidado ao utilizar a substância nas mãos enquanto estamos na cozinha, por exemplo. Pois é um produto inflamável e, em contato ou proximidade com o fogo, pode provocar queimaduras. Também, temos que retirar o álcool das mãos antes de cozinhar”. 

De acordo com Kátia, é necessário, também, ter cuidado com crianças e idosos. “Se há pessoas de mais idade ou crianças em casa, é preciso ter atenção com o manuseio do álcool 70% e dar preferência para a higienização com substâncias que não são inflamáveis”. A dermatologista ressalta, ainda, que a melhor alternativa para desinfecção das mãos, dentro de casa, é água e sabão. “É importante usar o álcool 70%, mas deem preferência para o uso quando estiverem nas ruas, e não houver água e sabão ao alcance”.  

Para o uso apropriado do álcool 70%, com o objetivo de prevenir a Covid-19, esteja atento às dicas: 

– Se passou álcool 70% nas mãos, evite se aproximar de qualquer fonte de fogo.

– Não passe álcool 70% nas roupas. Além de não existir evidência de proteção, pode se tornar altamente inflamável.

– Crianças não devem ter acesso direto a álcool em gel ou líquido. O uso sempre deve ser supervisionado por um adulto.

– O álcool 70% pode causar ferimentos quando em contato com os olhos ou a boca, com queimaduras na córnea ou intoxicação, no caso de digestão. 

Sarah Santos / Ascom Cassems

Comentários