(Foto: PMCG)

A partir desta quarta-feira (04), a vacina contra Covid-19 estará na rotina das unidades de saúde da Capital. O calendário, anteriormente atualizado diariamente, passa a ser fixo, descrevendo quais os públicos contemplados e em quais locais o imunizante está disponível. 

“Desde o início da campanha da vacinação temos divulgado calendários diários que dizem a data exata de cada uma das doses. Essa informação ainda está disponível no informe que está divulgado no site, porém o paciente deve acompanhar a data exata para receber o imunizante”, explica o secretário municipal de saúde, José Mauro Filho. 

Toda a população de Campo Grande a partir dos cinco anos de idade já pode receber a primeira dose do imunizante, e, ao se vacinar, já fica sabendo a data exata da segunda dose, que está escrita no comprovante entregue. A terceira dose está disponível para quem tem 12 anos ou mais e possua algum imunocomprometimento, e para a população em geral a partir dos 18 anos. 

Segundo as preconizações do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual de saúde, estão elegíveis para a quarta dose apenas pessoas com 50 anos ou mais, trabalhadores da saúde e quem tenha 18 anos ou mais e possua imunocomprometimento. 

“Conforme mais públicos forem elegíveis, o informativo no site será atualizado”, completa o secretário. Todos os locais e públicos para a vacinação estão disponíveis no site www.campogrande.ms.gov.br/sesau/vacinacg.  

Vacinação contra Gripe, Sarampo e Covid-19 está disponível em mais de 40 pontos

Outras campanhas 

Neste momento, está acontecendo também outras duas campanhas de vacinação, uma contra Sarampo e outra contra a Gripe. Os imunizantes que protegem contra essas doenças estão disponíveis nas 72 unidades de saúde da cidade. 

Crianças entre seis meses e cinco anos e trabalhadores da saúde são públicos destas duas campanhas. Além deles, podem se vacinar contra Influenza os idosos, gestantes e mulheres que deram à luz há até 45 dias. 

Há também a previsão para abertura futura da vacinação contra a gripe para os seguintes públicos: População indígena, trabalhadores da educação, pessoas com comorbidades e as que tenham deficiências permanentes, caminhoneiros, trabalhadores do transporte rodoviário de passageiros, trabalhadores portuários, Forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do sistema penitenciário, população privada de liberdade e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas. 

Comentários