Divulgação

O clima seco e a falta de chuva por períodos prolongados já estavam nos prognósticos de monitoramento do clima, e estão ligados ao La Niña que rege a primavera 2020 e deixa a regularização da umidade tardia, segundo especialistas.

A coordenadora do Centro e Monitoramento do Tempo e do Clima, Franciane Rodrigues explica que a promessa é que as chuvas retornem nessa segunda quinzena de outubro com maior efetividade, no período entre 14 a 16 de outubro, com acumulados de até 40 milímetros já possibilitando o fim da estiagem.

E depois de experimentarmos temperaturas que quebraram recordes históricos, o esperado para o trimestre, segundo Franciane, é de que as temperaturas fiquem até 2°C abaixo da média histórica, podendo registrar índices de 22,5°C a 27,5°C.

Com a previsão de que os próximos dias serão chuvosos, podendo ocorrer eventos adversos como chuvas intensas, raios, ventos fortes e granizo, serão necessários alguns cuidados como não estacionar embaixo de árvores, placas de propaganda e torres de transmissão; evitar pontos de alagamentos ou enxurradas temporárias; procurar local seguro e esperar a chuva passar ou acender os faróis e dirigir devagar mantendo distância segura de outros veículos.

Comentários