Em sua grade de palestras, o agrônomo Marcos Fava Neves é um dos palestrantes.

09/03/2020 17h29
Por: Redação

De 11 a 13 de março, a Fundação Chapadão realiza a 23ª edição da Tecnoagro. O evento acontece na sede da entidade e traz cerca de 60 expositores e recebe pelo menos 4 mil visitantes. A feira traz as novidades do mercado agrícola. A cerimônia de abertura está agendada para o primeiro dia do evento, dia 11, a partir das 9 horas da manhã.

O evento este ano conta com o apoio da Fundems (Fundo para o Desenvolvimento das Culturas de Milho e Soja), por meio da Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), da Associação dos Produtores de Soja de MS (Aprosoja MS), da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS), Sebrae, APDC (Associação do Plantio Direto no Cerrado), Febrapdp (Federação Brasileira de Plantio Direto na Palha), tem o apoio das Prefeituras Municipais de Chapadão do Sul, Chapadão do Céu (GO), Paraíso das Águas, e Alcinópolis, da Câmara de Vereadores do município e dos Sindicatos Rurais de Chapadão do Sul e de Chapadão do Céu.

Na quinta-feira, dia 12, o Doutor Marcos Fava Neves, professor da FEA/USP, fala sobre o “Futuro do Agro”. Sua palestra está agendada para às 9 horas. Fava, em janeiro deste ano, divulgou um artigo sobre o coronavírus e o impacto nas exportações de grãos para o Brasil. Na sequência, é a vez da agrônoma, Vanusa Borges de Oliveira, da Semagro, que aborda o “Plano Estadual para Difusão do Manejo Integrado de Pragas: Sustentabilidade na Produção Agrícola”.

Dia 13, último dia do evento, a palestra é com a médica veterinária Gislene Garcia de Sousa Pereira, do Senar-MS. Ela fala sobre o “Programa de Assistência Técnica e Gerencial – Soja Plus”. “As novas fontes de captação para o agronegócio” é o tema da palestra do advogado Gabriel Buscarini Leutewiler, que acontece às 9 horas. Às 10 horas, o Dr. Fabrício Lira Figueiredo, da Unicamp, falará sobre “Smart Livestock: Transformação Digital e a Pecuária 4.0”. E, às 10h30, o pesquisador Camilo Carromeu, da Embrapa Gado de Corte, aborda sobre o “IoT e Conectividade no Agronegócio”.

Chapadão do Sul e o agronegócio

Chapadão do Sul tem cerca de 1 milhão de hectares plantados. Soja, milho e algodão são as principais cultivares. O município tem a maior economia e população da região norte do Estado de MS, faz divisa com Goiás e está próximo a Mato Grosso.

Em MS, conforme os dados do Siga MS, compilados pela Aprosoja-MS, Famasul e Governo de MS, a colheita da safra de soja 2019/2020 deve chegar a 10,573 milhões de toneladas. Em comparação com a safra anterior, o aumento de produção será 20,15% que o anterior (2018/2019). Na região Norte do estado, conforme o último Boletim Técnico da entidade, já foram colhidos 1,439 milhão de hectares. No estado, estima-se que a área plantada foi de 3,163 milhões de hectares, com uma produção aproximada de 10,573 milhões de toneladas, e uma produtividade média de 55,7 sc/ha.

O milho safrinha também já começou a ser plantado em MS. Na região norte o plantio está mais avançado em comparação com as outra de MS, uma média de 44,1%, enquanto que os municípios da região central estão com 41% e os da sul com 37,8%.

Assessoria.

Divulgação

Comentários