Faltam apenas 15 dias para encerrar as doações da Campanha de Natal 2020 do Projeto para Ajuda à Criança e ao Idoso (Pacijus) do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. Ainda existem idosos, crianças e adolescentes aguardando um padrinho ou madrinha para realizar seu sonho de Natal. No total são 520 pessoas aguardando o apadrinhamento, sendo 249 Crianças e 271 idosos.

Como participar

Você pode, por exemplo, escolher uma criança que pediu um pijama ou um brinquedo para desenvolvimento psicomotor para auxiliar no tratamento de sua deficiência. Ou que tal uma bicicleta ou um tablet? Para o público da melhor idade, os pedidos são de roupas, sapato, relógio, kit de higiene e beleza ou ainda, para os amantes do futebol, que tal presentear com uma camiseta do time de futebol de coração?

Para participar é muito fácil, basta acessar o site www.tjms.jus.br/pacijus e escolher alguém. Que tal participar então doando apenas R$ 50,00? Isto mesmo, R$ 50,00! Com este valor você poderá adquirir um dos presentes destinados aos idosos. Além disso, existem presentes com outros valores que podem ser doados por meio de depósito ou transferência bancária.

É muito fácil. Você deve depositar ou fazer uma transferência bancária para a conta do Pacijus/Amamsul no Banco Sicredi: 748 – Agência 0911 e Conta-corrente 56741-4, com o CNPJ 03978517/0001-48. Todos os recursos recebidos nesta conta bancária serão destinados para aquisição dos presentes indicados pelo padrinho.

+ Seja um padrinho na campanha de Natal do Pacijus

O Tribunal esclarece que todos os recursos recebidos nesta conta bancária serão destinados para aquisição dos presentes indicados pelo padrinho.

“Quero contar com a solidariedade dos parceiros, dos magistrados e dos servidores que sempre apoiam em nossas campanhas. Principalmente neste momento delicado de pandemia, em que muitas pessoas perderam emprego ou que não podem sair para buscar o sustento. É neste momento que devemos dar o apoio necessário”, disse Célia Leandro, apoiadora dos projetos do Pacijus e esposa do presidente do TJMS, desembargador Paschoal Carmello Leandro.

Comentários