18/03/2020 09h43
Por: Redação

A colheita da safra de soja 2019/2020 em Mato Grosso do Sul já atinge 82,6% da área plantada até 13 de março, com base nas informações do do SIGA/MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio) divulgadas no último boletim técnico da Casa Rural, elaborado pela Famasul (Federação da Agricultura de MS) e a Aprosoja/MS (Associação dos Produtores de Soja do Estado).

O boletim com o “Acompanhamento de Safra – Circular 349/2020 Soja-2019/2020” mantém a estimativa de safra recorde histórica de soja em Mato Grosso do Sul no ano de 2020, com produção estimada em 10,573 milhões de toneladas em uma área plantada de 3,163 milhões de hectaress, com produtividade média de 55,7 sacas por hectare na safra 2019/2020.

A colheita está mais avançada na região sul, com média de 83,5%. Já a região norte está com 83,1% e a região centro com 79,5% de média. A área colhida até o momento, conforme estimativas do Projeto SIGA, é de aproximadamente 2,613 milhões de hectares. A área colhida nesta safra 2019/2020 está 8,9 pontos percentuais menor em relação ao mesmo período da safra 2018/2019. No entanto, a evolução nos últimos dez dias foi de aproximadamente 15,7% para o estado, ou seja, 496.679 hectares foram colhidos neste período, de acordo com os dados do SIGA.

“Importante destacar que as condições estão favoráveis para a realização da colheita e o boletim dá sinais de que teremos uma evolução significativa nos próximos dias. Com o andamento da colheita, os primeiros números de produtividade de grão já se mostram melhores do que as expectativas iniciais, tanto que as médias foram revistas, de 52,19 sacas opor hectare, par 55,7 sacas por hectare”, afirma o secretário Jaime Verruck, da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

Semagro

Divulgação/Semagro

Comentários