29.8 C
Campo Grande
sexta-feira, 23 de fevereiro, 2024
spot_img

Com 67 recusas ao bafômetro, duas blitz na Capital abordam mais de 400 motoristas 

Ação foi realizada na noite deste sábado (10), pelo Batalão de Trânsito da Polícia Militar, com apoiomde agentes do Detran

Na noite deste sábado (10), a Operação Lei Seca registrou 67 recusas ao teste do bafômetro por motoristas de veículos abordados, na Avenidas Presidente Ernesto Gaisel, no São São Francisco, e na Avenida Afonso Pena com a Rua Padre João Crippa, região central de Campo Grande.

Conforme o Batalão de Trânsito da Polícia Militar, com apoio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), 419 condutores passaram por aferições de alcoolemia durante as blitz, que visavam a prevenção e a redução de acidentes de trânsito, principalmente neste período de Carnaval.

Ao todo, foram aplicadas 158 autuações e 13 veículos foram recolhidos.

Entre as autuações, um motorista de um Ford Ka, 46 anos, fez o teste de alcoolemia e foi constatado o teor de 0,85mg/l. Ele foi encaminhado para Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac).

Na noite anterior (9), outros 65 motoristas recusam teste do bafômetro.

+ Blitz: 10 não habilitados são flagrados e 65 recusam teste do bafômetro

A PM alerta que tanto dirigir sob efeito de álcool quanto recusar-se a soprar o bafômetro são infrações consideradas gravíssimas, segundo os artigos 165 e 165-A do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Em ambos os casos, o valor da multa é de R$ 2.934,70, e o condutor responde a processo de suspensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Se houver reincidência no período de 12 meses, a pena é aplicada em dobro, ou seja, R$ 5.869,40, além da cassação da CNH.

Fale com a Redação