25/05/2020 13h15
Da redação

A Comissão da Mulher Advogada (CMA) e Comissão de Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (Comcevid) da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), repudiam veementemente todo e qualquer ato de violência, como o ocorrido pela Vereadora de Bela Vista Fabrízia Tinoco, que teria sido agredida pelo colega do Legislativo Municipal Francisco Leite Gutierres.

Informações divulgadas na mídia revelam que Fabrízia Tinoco teria questionado o Vereador acerca de obra inacabada em uma rua da cidade e após discussão, ela teria sido empurrada violentamente.

A Comissão da Mulher Advogada (CMA) e a Comissão de Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (Comcevid), diante da agressão física que o Vereador Francisco Leite Gutierres cometeu contra a também Vereadora Fabrízia Tinoco, vêm dizer que tal atitude está na contramão de tudo pelo qual as Comissões sempre lutam e irá acompanhar o caso.

“É inaceitável tal comportamento, que só reforça e deixa à mostra o quanto a cultura da violência encontra-se arraigada em nossa sociedade. Por se tratar de um vereador, tem um peso maior, pois, trata-se de um membro de um poder representativo de um município”, frisou a Presidente da Comissão Claudia Cafure.

É notório o crescimento da violência contra a mulher em suas diversas modalidades. Todavia, segundo a Presidente da Comissão de Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (Comcevid), Ronea Maria Machado Batista, “é espantoso o comportamento do vereador, sendo ele um representante político, pessoa na qual inúmeros depositam confiança, ainda mais no ambiente em que se deu. Não se pode admitir que o exercício de um mandato eleitoral feminino seja envolto por tamanha disparidade ao ponto de “valer a lei do mais forte”, ou seja, chegar às vias de fato, conforme registrado pela vereadora” .

A Comissão acrescenta que esse, assim como outros casos que acontecem todos os dias, precisam se tornar cada vez mais visíveis a todos para a devida conscientização da sociedade. A OAB/MS irá acompanhar o procedimento junto às autoridades.

Divulgação

Comentários