Ex-secretário de saúde em uma das suas entrevistas quando ocupava o cargo (Foto: divulgação/Assecom)

O ex-secretário de Saúde de Dourados, Renato Oliveira Garcez Vidigal, 36 anos, teve sua prisão convertida em preventiva pela justiça estadual, depois de ter sido preso por agredir sua esposa, em um hotel de Bonito.

A decisão foi da juíza Melyna Machado Mescouto, que homologou em audiência de custódia realizada ontem (8).  “Assim, para a decretação da custódia preventiva do autuado, imperioso demonstrar a materialidade do delito, haver indícios suficientes de autoria que recaiam sobre ele”, diz parte da sentença. Em outro ponto, a magistrada lembrou que o autor já responde por crime da mesma natureza cometido contra a vítima, registrado no ano passado no município de Ponta Porã. “Logo, não seria esse o primeiro episódio de violência entre o casal, que ao que parece, vem evoluindo progressivamente”.

Renato foi preso em flagrante na sexta-feira (7), depois de agredir a esposa, também médica, de 31 anos, em um hotel na cidade de Bonito. Conforme informações da polícia, o médico, que atua em Corumbá, estava conversando com a companheira em uma piscina do hotel, quando teriam começado discussão e, posteriormente as agressões físicas contra a mulher.

Após os atos de violência, a Polícia Militar foi acionada e foi decretada prisão em flagrante do suspeito na delegacia e hoje convertida em preventiva.

Comentários