Racismo. (Crédito: Unsplash/Asael Peña)

Há no Brasil um grande mito, denominado o mito da democracia racial. O mito da democracia racial se baseia no pretexto de que não existe racismo no Brasil e que qualquer acusação de que ele seja real é completamente manipulada.

No entanto, o racismo e discriminação social no Brasil são sintomáticos, sendo perpetuados por grande parte da sociedade, sobretudo a classe média e a classe alta, acompanhados geralmente de preconceitos de classe também.

Existem diversos casos que ocorrem diariamente no país que são capazes de ilustrar por si só a maneira como o preconceito racial, o racismo estrutural e o racismo velado atuam de maneira nebulosa na sociedade brasileira.

Sendo um fenômeno social e um quadro tão presente e corriqueiro no país, desde as maneiras mais sutis até as mais violentas e explícitas, é extremamente provável que provas como o ENEM contem com uma redação sobre racismo e discriminação social no país.

Esta temática é essencial pois, geralmente, a redação do ENEM cobra a resolução de um problema social, podendo estimular o combate ao racismo e desenvolvendo uma visão crítica sobre os impactos do racismo na sociedade.

Desta maneira, além da formação técnica e profissional dos inscritos em sua prova, o ENEM valoriza a formação cidadã através de uma redação pronta sobre racismo no Brasil para ser desenvolvida durante a prova ou sobre a persistência do racismo na sociedade brasileira. Como dito anteriormente, o mito da democracia racial abafa o racismo por aqui.

Mas como exatamente desenvolver uma introdução que dialogue de maneira clara com a conclusão do texto nesta temática? Como o racismo pode ser abordado em uma redação de vestibular de maneira clara e coesa?

Definindo o conceito logo na introdução

A introdução de um texto dissertativo-argumentativo sobre racismo no país deve trazer conceitos e explicar alguns pontos, como o racismo estrutural, o racismo velado, a injúria racial e contextualizar todas estas infrações.

Por exemplo, o racismo é acompanhado por um contexto histórico gigantesco de opressão em relação à população negra. A introdução é justamente o momento para desenvolver este tipo de conceito e ideia.

É justamente por isso que não há racismo reverso, por exemplo. O racismo é caracterizado por séculos de exploração e de opressão de uma cultura específica, seja qual ela for. Com isso, é essencial diferenciar o preconceito do racismo também nestas redações.

Assim, com uma definição clara e uma contextualização sobre o racismo e seu histórico, é possível passar para a parte de apresentação de dados, argumentação e desenvolvimento de uma opinião acerca deste problema social.

Apresentando casos, dados e formando uma opinião

Definido o que é o racismo, exatamente, é hora de trazer dados e casos onde o racismo ocorreu de forma drástica para poder traçar as principais consequências do racismo para a sociedade brasileira.

De acordo com a plataforma digital do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, o racismo está diretamente relacionado com o surgimento de oportunidades na vida de uma pessoa e também atua diretamente na saúde mental de quem sofre este tipo de injúria.

Por exemplo, quando falamos de saúde mental e bem-estar, o racismo é capaz de causar uma série de transtornos para quem o sofre, como:

  1. Ansiedade
  2. Fobia Social
  3. Depressão
  4. Complexo de Inferioridade
  5. Baixa Autoestima
  6. Transtornos Mentais

Além disso, quando falamos de termos econômicos e sociais, o racismo é o principal responsável para a maior parte da população carcerária ser negra e a maior parte da população vivendo em situação de pobreza extrema ser negra, também.

Reprimindo de maneira drástica e aparando o crescimento e o desenvolvimento social, econômico e cultural de um grupo étnico extremamente rico.

Fora estes dados, no parágrafo de desenvolvimento de ideias cabem reportagens sobre o tema, dados e outros relatos que podem ajudar a corroborar com uma visão específica.

Concluindo com uma solução para a problemática

Por fim, o terceiro e último parágrafo para desenvolver uma excelente redação sobre o racismo no Brasil é o parágrafo de conclusão, onde é pertinente amarrar as ideias de maneira final e trazer uma possível solução para este problema.

Uma das grandes maneiras para resolução deste e de outros problemas sociais é a realização de palestras voltadas para pessoas que desejem desconstruir seus preconceitos e também a fiscalização efetiva da lei.

Isso deve ser realizado em conjunto com a participação de pessoas pertencentes a grupos étnicos minoritários na vida pública e em órgãos de atuação legal.

Desta maneira, a fiscalização para este tipo de crime pode ser realizada de maneira mais imparcial e justa, excluindo possivelmente o viés racial de um julgamento ou de uma análise pública.

Comentários