(Foto: Divulgação)

O ensino superior pode representar um grande desafio para a maior parte dos estudantes. Desde as inscrições para a prova de vestibular até a busca por um adequado modelo de monografia formatado para seu projeto podem representar grandes obstáculos no mundo estudantil.

Pensando nisso, na próxima sexta-feira (28) o prazo para candidatos solicitarem isenção da taxa de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 e justificar ausência na edição anterior do exame. Os pedidos devem ser feitos pela página do participante.

Para justificar a ausência no Enem 2020 e/ou solicitar a isenção da taxa de inscrição para o Enem 2021, o participante deve informar o número do seu CPF, a data de nascimento, além de um e-mail e um número de telefone válidos.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) ressalta que os dados pessoais informados devem ser iguais aos cadastrados na Receita Federal. Solicitação de isenção de taxa de inscrição com CPF em situação irregular na Receita não será aceita.

Confira o edital para solicitação de isenção do Enem 2021 e justificativa de ausência no Enem 2020.

Quem poderá pedir a isenção?

No Enem 2021, os seguintes perfis poderão deixar de pagar a taxa de inscrição:

  • matriculados no último ano do ensino médio na rede pública em 2021;
  • alunos que cursaram o ensino médio inteiro em escolas públicas ou como bolsistas integrais em instituições privadas (desde que a renda mensal familiar per capita seja igual ou inferior a 1,5 salário mínimo);
  • pessoas em vulnerabilidade econômica inscritas no CadÚnico.

Pelo cronograma, o resultado será divulgado em 9 de junho.

Caso o pedido de isenção seja negado, o candidato poderá recorrer entre 14 e 16 de junho. A resposta ao recurso será enviada em 25 de junho.

Justificativa de ausência no Enem 2020

Os candidatos que conseguiram o benefício na edição anterior da prova (Enem 2020) e não compareceram ao local da avaliação devem justificar a ausência no mesmo link. Caso contrário, perderão o direito a uma nova isenção.

O Inep aceita documentos como:

  • boletins de ocorrência (para assaltos, furtos ou acidentes de trânsito na data do Enem);
  • certidão de casamento ou união estável;
  • certidão de óbito de membros da família;
  • certidão de nascimento (para pais ou mães);
  • mandados de prisão;
  • atestados médicos ou odontológicos;
  • declaração de exercício de atividade profissional;
  • documento que ateste intercâmbio acadêmico;
  • declaração de atividade curricular.

O resultado das justificativas será divulgado em 9 de junho.

Enem

O Enem foi instituído em 1998, com o objetivo de avaliar o desempenho escolar dos estudantes ao término da educação básica. O exame aperfeiçoou sua metodologia e, em 2009, passou a ser utilizado como mecanismo de acesso à educação superior, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Programa Universidade para Todos (ProUni) e de convênios com instituições portuguesas. Os participantes do Enem também podem pleitear financiamento estudantil em programas do governo, como o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Os resultados do Enem continuam possibilitando o desenvolvimento de estudos e indicadores educacionais.

Comentários