(Foto: Prefeitura de Nioaque)

Um novo hospital, maternidade, a primeira UTI Móvel de sua história. A entrega dessas novas estruturas, marca, nesta sexta-feira (8) os 173 anos de fundação de Nioaque, município distante 180 quilômetros da capital e conhecido como “Vale dos Dinossauros”, “Cidade das vogais” (tem todas elas em seu nome) e pela participação na Guerra do Paraguai. O evento está marcado para as 10 horas, em frente à unidade hospitalar, com a presença, entre outras autoridades, do prefeito Valdir Couto e do secretário estadual de Saúde Flávio Britto.

A construção do “Hospital de Pequeno Porte Aroldo Lima Couto e Maternidade Municipal Dr. Zeno Resstel” foi viabilizada com apoio do governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde, que repassou R$ 1,06 milhão ao Município. Esses recursos, somados à contrapartida do Município, totalizam um investimento de R$ 1.353.331,54.

Com esses recursos foi executada uma reforma de 871,54 metros quadrados e construída uma área de 176,42 metros quadrados na antiga unidade mista. A revitalização e transformação em hospital de pequeno porte, faz parte da proposta de regionalização da saúde em Mato Grosso do Sul.

“A unidade antiga não conseguia absorver toda a demanda de saúde do Município. A revitalização e ampliação propiciou melhorias significativas, como por exemplo, farmácia 24 horas e uma maternidade municipal. Com isso, damos continuidade à estratégia de regionalização da saúde, que é uma determinação do governador Reinaldo Azambuja”, explica o secretário estadual de Saúde Flávio Britto.

O prefeito Valdir Couto Júnior explica que a partir de agora os pacientes terão um atendimento de melhor qualidade, e os funcionários, condições de trabalho mais adequadas. “Pretendemos atender cem por cento dos usuários da rede municipal de saúde da área urbana e rural de Nioaque, lembrando que no município não existem clínicas particulares ou planos de saúde, ou seja, todos os munícipes são dependentes do Sistema Único de Saúde”.

O administrador justifica a necessidade das melhorias, lembrando que a saúde pública de Nioaque atende, além das famílias na área urbana, as dos quatro quilombolas, onze assentamentos e cinco aldeias indígenas.

Maternidade

Após mais de 12 anos, Nioaque voltará a ter maternidade municipal. Desde dezembro de 2009, não nascem bebês no município, após o fechamento do Hospital Apamin, porém com a implantação da Maternidade Municipal “Dr. Zeno Resstel” essa deficiência será suprida. “Nossa cidade conquista mais um importante investimento na saúde, voltada ao atendimento materno, uma área que necessita da nossa máxima atenção por prestar serviços em um momento considerado tão sublime para qualquer mulher, que é o ato de ser mãe”, conclui o prefeito Valdir Couto Júnior.

Ambulância

Repasse de recursos da ordem de R$ 500 mil pelo governo do Estado possibilitaram a aquisição de uma UTI Móvel que também será entregue nesta sexta-feira em Nioaque. O veículo será utilizado no transporte de pacientes de alto risco em emergências pré-hospitalares, e/ou de transporte inter-hospitalar que necessitem de cuidados médicos intensivos.

Comentários