25.8 C
Campo Grande
domingo, 3 de março, 2024
spot_img

Força-tarefa vai identificar ligações irregulares e clandestinas de esgoto

Em dezembro, a Empresa de Saneamento de MS (Sanesul), Prefeitura Municipal de Dourados e a Ambiental MS Pantanal iniciam uma força-tarefa para identificar despejo clandestino de esgoto na rede pluvial da cidade e de lançamento de águas pluviais na rede coletora de esgoto.  

As investigações com videoinspeção nas galerias pluviais (cuja responsabilidade de construção e manutenção é da prefeitura municipal) devem ocorrer nas regiões próximas aos lagos do município, evitando assim a sua contaminação e eutrofização.

Também será possível identificar pontos potenciais onde ocorrem extravasamentos, principalmente na época das chuvas.

As primeiras áreas a serem vistoriadas para levantamento das ligações irregulares são da região do Cachoeirinha. O trabalho, que será efetivo em todo o município de Dourados, é uma iniciativa da própria Prefeitura. A ação conjunta conta com apoio das Secretarias de Planejamento e Serviços Urbanos de Dourados e do Ministério Público Estadual.  

Durante essa ação, uma equipe técnica formada por profissionais das duas empresas e do município vai se dirigir até uma área pré-definida para vistoriar toda a rede de drenagem. Se forem constatadas ligações irregulares elas serão mapeadas e os donos dos imóveis serão orientados pela prefeitura para que, num prazo de até 90 dias, façam a adequação da rede intradomiciliar dentro das normas.  

A técnica utilizada será do Fumacê – Através da injeção de fumaça atóxica nos pontos de inspeção da rede de esgoto é possível identificar a saída de fumaça em pontos de conexão de águas de chuva dos domicílios.

Ligações clandestinas – muitas vezes causadas por desconhecimento da população - são proibidas por lei.  A legislação proíbe a ligação de esgoto na rede pluvial, bem como, qualquer tipo de ligação nas bocas de lobo, seja de drenagem de águas da chuva ou de esgoto.  

Os técnicos da Sanesul terão a missão de orientar os moradores em como corrigir o problema e como fazer a ligação de forma correta.  

A medida tem caráter preventivo, para evitar danos nas redes e transtornos para a população. Fazer a ligação de esgoto doméstico corretamente é uma ação de responsabilidade muito importante para a preservação do meio ambiente e da saúde pública.

Lançar água da chuva na rede coletora de esgoto, que não foi dimensionada para este fim, pode provocar rompimentos de rede, vazamentos e retorno do esgoto na rua e dentro das casas. A caixa de inspeção de esgoto, pelo mesmo motivo, não deve ser utilizada para escoar água pluvial.   Sua proibição também é prevista pela Portaria AGEMS 232/22.

O uso correto da rede coletora de esgoto e pluvial ajuda a proteger a saúde e o bem-estar da população. 

Fonte: Acom Sanesul

Fale com a Redação