O rapaz de 21 anos, preso acusado por estrupro de uma idosa no distrito de Anhanduí, como o Enfoque MS noticiou pela manhã, teve sua prisão preventiva decretada. O jovem que seria acusado de estuprar uma senhora de 78 anos, até acabou por confessar o crime no distrito de Campo Grande, segundo a policia civil. Ele teria ameaçado e após abusado sexualmente da mulher, que mora sozinha, na noite deste domingo (12).

A senhora, com ajuda, procurou o batalhão da PM-MS, e o então suspeito de estuprar, foi ‘caçado’, preso ainda ontem, trazido para a DEAM (Delegacia de Atendimento a MUlher) e hoje teve a prisão preventiva decretada durante uma audiência de custódia, na manhã desta segunda-feira (13). O crime teria acontecido ontem pela madrugada, mas o acusado, preso em flagrante, alegou à polícia que estava muito bêbado e não se lembra de detalhes do estupro.

Conforme apurado na delegacia, o rapaz confessou o estupro, mas disse que não se lembrava de detalhes porque estava muito bêbado. Além disso, alegou que foi acusado de tentativa de estupro em outra ocasião, mas ‘por engano’. Em janeiro deste ano, ele teria tentado estuprar uma idosa, de 70 anos, mas um vizinho conseguiu ajudar a vítima e impedir que ele consumasse o crime. Ele acabou detido em flagrante, mas foi liberado.

Ele alegou que, sobre a madrugada deste domingo, não se lembra de ter comido e bebido alimentos na casa da vítima, nem mesmo de ela ter dito que é soropositiva.

Crimes: invasão e estupro

A vítima relatou que se mudou para a casa há aproximadamente um mês e estava morando sozinha, sendo que tem família em Campo Grande. Na madrugada do domingo, foi acordada pelo rapaz, que invadiu a residência. Ele tampou a boca e apertou o pescoço da vítima.

Neste momento, ele disse para ela não gritar e que não iria judiar da mulher, ‘apenas’ estuprar. Com medo, a idosa não conseguiu reagir. Ela foi estuprada pelo rapaz, que a manteve dentro da casa por cerca de duas horas.

Após o abuso, ele ainda foi até a cozinha, comeu vários alimentos da geladeira da vítima e chegou a exigir que ela fizesse café para ele. O suposto autor insistia que a vítima não deveria contar nada para ninguém. Por volta das 4 horas, ele deixou a residência.

A idosa pediu ajuda ao homem que tinha feito a mudança da casa dela um mês antes. Com medo, ela dizia que não queria procurar a polícia. Mesmo assim, o homem a levou até o Batalhão da Polícia Militar de Anhanduí, onde foi feito um registro inicial.

Com as características do rapaz, os policiais fizeram rondas e em uma hora aproximadamente realizaram a prisão em flagrante e o homem foi encaminhado para a Deam

Comentários