André Puccinelli e Tânia Garib (Foto: Assessoria de imprensa)

O que já vinha sendo apontado foi ratificado a pouco pelo MDB, em convenção partidária, que o outrora partido com muitos aliados, nas eleições de 2022, praticamente sairá sozinho, com chapa pura a governador e sem candidato ao Senado Federal. No fim da manhã desta sexta-feira (5), último dia de oficialização de candidaturas ao pleito eleitoral de outubro, os MDBistas lançaram oficialmente o ex-governador André Puccinelli como candidato ao governo e mais 34 postulantes à Assembleia Legislativa e Câmara Federal. Alegando já ter candidatos ‘amigos’ a senadores, a sigla que sempre teve candidatos e elegeu grande parte, não lançará e também não apoiará, oficialmente, nenhum nome.

Veja abaixo, lista de nomes dos postulantes, que até não traz muitas figuras então conhecidas ou que já ocuparam cargos eletivos. Do total, apenas 11 são ou já foram parlamentares. E a decisão inédita do MDB em não ter concorrente próprio ao Senado, foi justificada que há ‘amigos’ na disputa, mas em outros partidos, como os ex-ministros Tereza Cristina e Luis Henrique Mandetta, que já foram aliados e membros de governos de Puccinelli, seja nas duas vezes na Prefeitura de Campo Grande, ou, nos dois mandatos no Parque dos Poderes, pelo Governo estadual.

Apesar de no futuro ficar sem o cargo de Senador, ante fim mandato de Simone Tebet, que decidiu concorrer a Presidência da República, a sigla que também perdeu em 2018, a outra vaga que era de Valdemir Moka, aponta a decisão em contexto ‘afetivo’ ou a justifica diante da dificuldade atual de candidatura própria e já pela grande concorrência nos candidatos já oficializados por outros 5 partidos. “Temos amigos que já são candidatos por outras siglas, como a ex-ministra da Agricultura, Tereza Cristina (PP), e o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (União Brasil). Vamos deixar livre a escolha e até ajuda-los sem um novo concorrente também de nosso lado”, comentou um dos atuais deputados estadual do partido.

Parlamento estadual e federal

O MDB realizou nesta manhã, na Associação Nipo Brasileira, em Campo Grande, a convenção estadual que lançou chapa pura, ao Executivo, com mdebistas Andre Puccinelli candidato ao governo estadual e Tânia Garib para vice. A ex-secretária esteve ao lado do ex-governador em seus mandatos à frente do governo do estado (2007-2014) e na prefeitura de Campo Grande (1997-2004).

Já ao Legislativo, o MDB lançará 25 candidatos para deputado estadual, sendo quatro atuais para reeleição e outros nomes que buscam retornar e ou entrar na Assembleia Legislativa. E nove para federal, sendo somente três de então renome, como o ex-senador Moka, o ex-dputado Antonio Cruz, o atual vereador Jamal.

Adireção do partido acredita e visa que a legenda poderá eleger até seis para Assembleia Legislativa e 1 ou 2 para Câmara dos Deputados. .

Confira a lista de candidatos aos cargos de deputado estadual e federal:

Deputado estadual

Adalberto Muniz da Silva
Americo Antonio Flores Nicolatti
Augusto Ferreira da Cruz
Cyntia Ribeiro Pereira
Diogo Bossay
Fabiano Reis de Oliveira
Flavio Freitas Barbosa
Gabriel Alves de Oliveira
George Takimoto
Heitor Lefevre Filho
José Carlos Pacheco
José Izauri de Macedo
Leila Aparecida da Silva
Loester Nunes de Oliveira
Márcio Fernandes
Maria José Maldonado
Octacio Sakai Junior
Oswaldo Mochi Junior
Raquel Gonçalves Batista da Silva Sheibler
Renato Câmara
Simone da Cunha Pereira Lopes
Simone Oliveira Batista
Vanderlei da Silva Matos
Wilma Luzia Lara Hahmed
Yvelaine Isabel dos Santos Rocha

Deputado federal

Antonio Ferreira da Cruz Filho
Aparecido Carlos Bernardo
Jamal Mohamed Salem
Katia Souza Santos
Laudir Antonio Munaretto
Maria de Lourdes Monteiro Godoy
Mariza Garcia Rocha
Victor Cabreira de Eugenio Filho
Waldemir Moka Miranda de Britto

Outros candidatos ao Senado

A vaga de senador terá na disputa o professor universitário e advogado Tiago Botelho (PT), o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira (PSD), o empresário Jeferson Bezerra (Agir), a ex-ministra da Agricultura, Tereza Cristina (PP), do Centrão. Bem como os mais recentes nomes lançados, o empresário Anizio Tocchio (PSOL) e o Promotor Sergio Harfouche (Avante).

Comentários