Para pacientes de Covid-19

Dourados recebe ventiladores pulmonares consertados nesta sexta-feira

Investimentos somam mais de R$ 100 mil na calibração dos 76 equipamentos transportados pela concessionária

 

22/05/2020 16h56
Por: Redação

 

Douradenses recebem na manhã desta sexta-feira (22), quatro ventiladores pulmonares que estavam sendo consertados no Senai, em Campo Grande, e agora estão sendo transportados pela concessionária de energia elétrica para o Hospital Evangélico, localizado na Rua Hilda Bergo Duarte, 81 - Centro. Os aparelhos vão auxiliar no tratamento dos pacientes de Covid-19.

Na cidade, 22 equipamentos estavam estragados e foram levados para conserto, na Capital. Além do transporte, a Energisa se comprometeu pela calibração dos ventiladores, que tem como objetivo verificar se os valores medidos estão de acordo com a tolerância determinada por padrões do fabricante. Ao término do serviço, é gerado um certificado com as informações necessárias para acompanhamento de histórico do equipamento.

Além de Dourados, as cidades de Ponta Porã, Bonito, Aquidauana, Jardim, Guia Lopes da Laguna, Aparecida do Taboado e Campo Grande, também puderam contar com a iniciativa que totalizou o conserto de 76 aparelhos com investimento de mais de R$ 100 mil.

A iniciativa faz parte do movimento Energia do Bem, criado pelo Grupo Energisa para viabilizar ações emergenciais que ajudem a superar a crise humanitária provocada pela doença. Ao todo, serão investidos 5 milhões em todos os estados que atua.

Trata-se de uma rede de atuação orgânica, que já reúne mais de 13 parceiros, envolvidos em iniciativas que incluem manutenção de ventiladores pulmonares, obras elétricas em unidades públicas de saúde e captação de recursos para assistência a idosos. Também foi criado o portal Energia do Bem, com informações confiáveis sobre a doença e conteúdo, como cursos e filmes, para reduzir os impactos do isolamento social.

Investimento na produção de testes/ Fiocruz

A companhia se uniu a outras empresas do setor elétrico para ajudar a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) a produzir testes diagnósticos da Covid-19. Os testes são necessários para a identificação de pacientes contaminados pelo novo coronavírus e fornecer a eles o tratamento adequado. Sozinho, o Grupo Energisa doou R$ 1,5 milhão para a iniciativa.

Comunicação local para a prevenção

Prevenção junto às comunidades onde a Energisa atua. Carros de som disseminam as informações mais importantes para evitar o contágio e o aumento da curva de incidência da doença. Rodamos em 25 cidades, com menores IDHs do interior de Mato Grosso do Sul.

"O foco é sempre em ações orgânicas e dinâmicas, mas articuladas com as necessidades do poder público em cada localidade", afirma a Vice-Presidente de Gente e Gestão do Grupo Energisa, Daniele Salomão.​ Entre os parceiros envolvidos no movimento estão Confederação Nacional da Indústria (CNI), IEL – Instituto Euvaldo Lodi, Sesi/Senai e Agência de Desenvolvimento do Polo Audiovisual da Zona da Mata (MG) e Evoé. A Unesco fará uma curadoria de conteúdos educativos para o portal.

Envie seu Comentário