Loja física e internet

Pesquisa detecta tendências do comportamento do consumidor

 

08/11/2019 17h07
Por: Redação

 

De acordo com o Global Consumer Insights Survey 2019 – um estudo mundial que apresenta a evolução da digitalização do varejo global e brasileiro nos últimos anos – 23% dos brasileiros têm o hábito de fazer compras online, semanalmente, enquanto 34% já as fazem mensalmente. O grande destaque da pesquisa vai para o consumo via smartphone, que em 2019 atingiu o ápice, fazendo parte do hábito de 50% dos brasileiros. A pesquisa do Global Consumer Insights objetiva evidenciar as mudanças do comportamento de consumo.

Cabe destacar que mesmo com a presença cada vez mais constante da digitalização do mercado, as lojas físicas se mantêm como canal de maior representatividade, com 62%, o que mostra a resiliência do varejo físico e sua capacidade de adaptação aos gostos dos clientes que, cada vez mais exigentes, escolhem os canais preferidos, segundo sua necessidade.

Para o presidente do Sistema Fecomércio-MS, Edison Araújo, as tendências indicam que a loja física caminhará junto com a loja digital. Isto porque a parte humana do negócio, o encantamento do cliente, exigirá o contato presencial.

"O varejo tem forte apelo no contato corpo-a-corpo, culturalmente o consumidor brasileiro prefere conhecer o produto físico e ainda há muito fôlego para as lojas físicas". Ele adverte: "É o momento de o empresário mostrar o bom atendimento, item sempre presente nas nossas pesquisas sazonais como um dos três que definem o desejo de compra do cliente. É aí que se pode fidelizá-lo e criar um bom relacionamento para futuros negócios".

A economista do IPF MS, Daniela Dias destaca para o uso frequente das redes sociais pelos consumidores. O brasileiro, segundo a pesquisa, está mais conectado e – mais do que a média global, está aberto ao uso de aplicativos para toda transação financeira (pagar contas, consultar faturas do cartão, monitorar os indicadores de saúde, fazer compras, etc.) "Os consumidores esperam que a jornada de compra seja efetuada mesma facilidade e rapidez, independentemente do canal que está sendo utilizado. O desafio será sempre oferecer a melhor experiência ao cliente".

*Com Julia Mariotti/ Portal No Varejo

Envie seu Comentário