Parque Ayrton Senna

Presidente da CEF vistoria obra de pista de atletismo e garante projetos para Capital

 

21/09/2019 16h53
Por: Redação

 
Diogo Gonçalves Diogo Gonçalves

Neste sábado (21), o prefeito Marquinhos Trad e o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, vistoriaram a Pista Internacional de Atletismo de Campo Grande no Parque Ayrton Senna. No local eles visitaram todo o complexo e conversaram com os atletas dos projetos de esporte e lazer da Funesp. Prometendo voltar no próximo mês, Pedro disse que muitos projetos podem ser viabilizados em parceria com a Instituição.

"Estou orgulhoso em estar aqui, eu vim de uma família humilde, conheço o esporte pela natação e parte do que eu sou vem do esporte. A Caixa é o banco do brasileiro, mas principalmente do povo carente. Vejo que aqui os projetos já acontecem e queremos ampliar essa relação, trazer mais projetos, visitar outros parques e trabalhar junto com a prefeitura para que vocês tenham uma vida melhor", comentou Pedro Guimarães.

Durante a visita, o prefeito Marquinhos destacou a importância da pista de atletismo para Campo Grande. "É uma alegria receber o presidente da CEF para conhecer a nossa pista de atletismo, que vai colocar Campo Grande no cenário de grandes eventos, até porque Mato Grosso do Sul era o único estado da federação que não tinha pista de atletismo e, agora, o projeto de 1994 que ninguém conseguia executar, nós vamos entregar até o fim do ano".

Com mais de 7 mil atendimentos por mês nos projetos de esporte e lazer no Parque Ayrton Senna, o diretor-presidente da Funesp, Rodrigo Terra, acredita que esse número pode ser duplicado e que o Parque pode ser um Centro de Excelência Esportiva. "A visita técnica foi muito mais do que uma visita à pista, já que nós conseguimos mostrar o que Campo Grande desenvolve no setor de políticas públicas de esporte e lazer. Conseguimos dele a indicação da possibilidade da CEF patrocinar outros parques e projetos além da piscina olímpica. Além disso poderemos trazer eventos nacionais e internacionais multiesportivos e podemos formar grandes atletas e transformar o Parque no Centro de Excelência Esportiva".

Expectativa da pista de atletismo

De acordo com o professor da equipe de atletismo dos projetos da Prefeitura, Eder Vaz, a expectativa é trabalhar com atletas de iniciação e rendimento. "Todos os atletas, de todas as regiões, treinarão juntos, vamos montar uma seleção de Campo Grande. Nós professores vamos ajudar na organização da pista, normas, de como será o funcionamento, em conjunto à coordenação da Funesp. O objetivo é que a pista seja preservada e que todo mundo tenha seu espaço e horário para treinar. Queremos trabalhar com alto rendimento e espero que os frutos sejam colhidos em breve".

Ana Caroline de Arruda Oliveira, que treina na pista de atletismo da Vila Nasser, disse que não vê a hora de treinar na pista oficial. "Com a pista de padrão internacional poderemos melhorar nossos resultados e vamos competir com igualdade com os atletas de fora", disse a atleta que compete no salto triplo.

O jovem Guilherme Lemes Andrade também aguarda a hora de competir. Ele, que iniciou os treinamentos recentemente, já vislumbra as competições no paradesporto. "Eu comecei a treinar na Pedra há duas semanas, mas já quero competir".

Sobre a obra

A pista de 400 metros, com oito raias, recebe emborrachamento e é a primeira com esta característica em Mato Grosso do Sul. A ideia é integrar o parque Ayrton Senna no circuito nacional de competições de atletismo. Segundo a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep), foram aplicados 6,3 mil metros de lona emborrachada, importada da Alemanha, distribuídas em 126 rolos de 50 metros. A obra da pista recebe os últimos detalhes e deve ser concluída até o próximo mês.

Além do espaço para provas de atletismo, o pacote de obras de infraestrutura no Ayrton Senna inclui reforma e ampliação da estrutura administrativa, revitalização das quadras poliesportivas, troca de instalações elétricas, sanitárias, alojamentos, projeto de prevenção de incentivo e restauração do parque aquático. A intervenção no parque na região Sul da capital faz parte do projeto que objetiva reformar 10 parques no segundo semestre deste ano.

Sobre a piscina, o prefeito explicou que "a partir do modelo da piscina olímpica que está no Rio de Janeiro, a Ministra Tereza Cristina viu a possibilidade de trazer para Campo Grande uma do mesmo porte, mas há um valor para trazê-la e instalar, e fizemos esse pedido ao presidente Pedro, para que eles nos cedam o valor para que possamos colocar a piscina olímpica no Parque Ayrton Senna", concluiu Marquinhos.

Envie seu Comentário