5,8 km restantes

Rodovia que liga Norte do MS ao Pantanal e Bonito será pavimentada

O anúncio foi feito pelo governador Reinaldo Azambuja e pelo secretário-adjunto de Infraestrutura do Estado, Luis Roberto, nesta semana.

 

21/09/2019 07h26
Por: Redação

 
Chico Ribeiro Chico Ribeiro

O Governo de Mato Grosso do Sul vai licitar até o fim deste ano a obra de pavimentação de 5,8 quilômetros da MS-427, que liga a cidade de Rio Verde de Mato Grosso até a BR-419, permitindo ainda o conexão rodoviária com os municípios do Pantanal e da região de Bonito. O anúncio foi feito pelo governador Reinaldo Azambuja e pelo secretário-adjunto de Infraestrutura do Estado, Luis Roberto, nesta semana.

Conhecida como Estrada das Águas, a MS-427 é uma importante rodovia para o turismo da região Norte de Mato Grosso do Sul, já que passa pelos principais balneários de Rio Verde. Mais de sete quilômetros desse caminho foram revitalizados pelo Governo do Estado em 2018 com R$ 7 milhões. Além da recuperação asfáltica, foi construída uma ciclovia que margeia as regiões de cachoeiras e dá mais qualidade de vida aos moradores.

Em visita a rodovia na sexta-feira (20), Reinaldo Azambuja destacou que a pavimentação do trecho 5,8 quilômetros atende pedido dos setores turístico e produtivo, já que a pecuária tem força na região. Para asfaltar o novo pedaço de terra, o Estado deve investir R$ 12 milhões, conforme estimou o secretário-adjunto de Infraestrutura, Luis Roberto. "Parte desse montante já está empenhada para licitarmos ainda neste ano", garantiu.

Empresário do turismo e produtor rural, Francisco Antônio Almeida Moreira, 45 anos, comemorou o anúncio. "Vai alavancar o turismo e também a pecuária, pois passa muito carro de boi por ali. Essa rodovia estadual melhorou muito com os recursos que o governador Reinaldo (Azambuja) trouxe para a gente. E com essa continuidade do asfalto vai melhorar ainda mais", disse o homem, cuja a família tem terras na região desde 1970.

BR-419

Traço de interseção com a MS-427, a BR-419 também passa por obras de pavimentação. O governador Reinaldo Azambuja quer garantir a conclusão da obra, que é executada pelo Governo Federal e enfrenta impasses e paralisações nos trabalhos. Para isso, o gestor mobiliza a bancada federal de Mato Grosso do Sul no Congresso em busca da garantia dos recursos federais – que somam R$ 120 milhões referentes a 52,5 quilômetros.

"O Governo Federal não colocou recursos para a BR-419 para o ano de 2020. Nós temos uma parte dos recursos disponíveis em 2019, mas precisamos mais. Os ministros Tarcísio Freitas (Infraestrutura) e Onyx Lorenzoni (Casa Civil) fizeram um compromisso com MS, que eles vão colocar na LOA (Lei Orçamentária Anual) do ano que vem da União recursos para essa rodovia", explicou. "Queremos a conclusão dessa rodovia", disse.

Ligação importante entre o Norte e o Sudoeste de MS, a BR-419 conecta a BR-163 (Rio Verde) com a BR-262 (Aquidauana). "Ela é mais um fluxo que teremos para o turismo e o desenvolvimento das atividades rurais", defendeu o governador. Ao todo, os serviços de implantação e pavimentação da BR-419 estão divididos em 4 lotes. O projeto do primeiro lote, que está paralisado, prevê ainda a construção de nove pontes de concreto.

Ao todo, a rodovia terá 224 quilômetros de asfalto. Em toda a sua extensão, a BR-419 abre uma nova rota turística e de escoamento da produção agropecuária entre os municípios do Norte que hoje são dependentes da BR-163 (Rio Verde, Sonora, Pedro Gomes, Coxim, São Gabriel do Oeste e Rio Negro) até Aquidauana, Anastácio, Corumbá e a região da Serra da Bodoquena (Bonito, Bodoquena, Jardim e Porto Murtinho).

Envie seu Comentário