Piloto e co-piloto sendo levado para delegacia. Jornal da Nova

Ex-vice prefeito e ex-presidente da Câmara Municipal de Ponta Porã, Nélio Alves de Oliveira, de 70 anos, foi um dos traficantes presos na manhã deste domingo (2), em Ivinhema, por policiais da Força Tática da Polícia Militar de Nova Andradina, após pouso de emergência durante perseguição de aviões Super Tucanos da Força Aérea Brasileira (FAB). O comparsa do ex-político, que também foi preso, foi identificado como Júlio César Lima Benitez, de 41 anos.

Segundo informações do site MS em Foco, Nélio pilotava um avião Baron B 58 que foi interceptado e inicialmente deveria pousar no Aeroporto de Três Lagoas, mas arremeteu no momento de tocar a pista. Ele foi perseguido e após voar por cerca de meia hora pousou entre os municípios de Novo Horizonte do Sul e Navirai em Ivinhema.

Piloto preso com avião cheio de cocaína já foi vice-prefeito e presidente de Câmara

Nélio que já tinha sido preso nos anos 90 e cumpriu pena no Presidio de Tacumbu em Assunção já foi vice prefeito de Ponta Porã na gestão de Carlos Fróes e presidente da Câmara de Vereadores da cidade. Ele e Júlio Cesar fugiram para uma área de preservação ambiental e foram localizados pelos militares em uma ação que contou com a participação de várias força policiais.

A prisão dos dois aconteceu dentro da Operação Ostium e no avião que eles estavam prefixo PR VCZ foram encontrados 510 quilos de cocaína e cloridrato de cocaína. Nélio e o copiloto foram levados para a Delegacia Regional da Polícia Federal de Dourados onde estão sendo indiciados.

Em outra ação FAB (Força Aérea Brasileira) interceptou, uma aeronave monomotor, modelo EMB-720 Minuano. O monomotor foi abordado por um A-29 e passou pelos procedimentos de averiguação e persuasão. A aeronave foi escoltada até o pouso obrigatório em Rondonópolis (MT), onde a Polícia Federal assumiu as ações. Os pilotos da aeronave foram presos em flagrante e 450 quilos de cocaína foram apreendidos.

Comentários