O município lançou um sistema para reunir dados e mapear famílias estrangeiras em situação de vulnerabilidade social

A prefeitura de Dourados realizou nesta quarta-feira (20) o ‘Dia D’ para conscientização de proteção às crianças nacionais e estrangeiras em solo douradense. O projeto “Semáforo”, desenvolvido em conjunto com MPMS (Ministério Público do Mato Grosso do Sul), MPT (Ministério Público do Trabalho), secretarias municipais, Guarda Municipal, Polícia Militar, Polícia Federal, e Aced (Associação Comercial e Empresarial de Dourados), vai mapear a situação de estrangeiros em Dourados que se encontram em vulnerabilidade social.

“Esse trabalho de hoje é o primeiro passo, depois dessa identificação precisamos fazer os encaminhamentos do plano de ação, ampliar o tempo de acompanhamento dessas famílias, estar presente nos locais em que eles se encontram, independente do horário, para então dar suporte e proporcionar todos os serviços do município e do Estado”, explicou o promotor de justiça, Luiz Gustavo Camacho Terçariol.

O nome do projeto remete justamente aos flagrantes de famílias, principalmente estrangeiras, nos semáforos de Dourados. Foi lançado durante a cerimônia, um sistema gerado pela equipe de TI (Tecnologia da Informação) da Prefeitura que será o instrumento de captação dos dados de todos aqueles que se encontram na situação narrada.

“O maior número é de famílias estrangeiras, mas possuem algumas brasileiras e nosso papel é dar suporte a todos. A meta é mapear e ofertar políticas públicas. Com apoio da Secretaria de Governo, Educação, Assistência Social, Conselho Tutelar e com Centro Pop na busca ativa dessas famílias, nosso objetivo é realizar essa abordagem e indicar caminhos”, informou o prefeito, Alan Guedes.

As equipes estão nas ruas, abordando e mapeando essas pessoas, para que haja articulações favoráveis a essas famílias que chegaram de diversos países e se encontram residindo em Dourados.

Para Elizete Ferreira Gomes, Secretária de Assistência Social, a ação conjunta é necessária para o cuidado com crianças que estão sendo expostas em semáforos. “É uma preocupação do município, a situação dessas famílias, que têm muitas necessidades, entre elas emprego e moradia. O objetivo é nos unir e propor ações em prol desse grupo”, finalizou.

Comentários