Foto: WhatsApp Enfoque MS

O assalto-sequestro com duas reféns, que estava em andamento no conjunto Coopharádio, como Enfoque MS noticiou a cerca de uma hora, chegou ao fim. As vitimas, que a principio seria uma idosa e sua cuidadora, eram duas mulheres adultas, que foram feitas reféns por pelo menos uma hora e meia, mas foram resgatadas com vida. As duas reféns passaram por medo de tiros, que foram disparados no tempo que ficaram presas, viram PMs disfarçados para resgatá-las, e por fim os bandidos sendo presos e elas se libertando da situação macabra vivida no fim da tarde desta segunda-feira (18), em plena ‘pacata’ Campo Grande.

A operação policial teve agente do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) disfarçado de repórter e cinegrafistas de duas emissoras de TV da Capital convocados para “salvar” a vida da mulheres durante as negociações. Os negociadores do Bope no local, chegaram bem perto dos bandidos, que era uma dupla, que vendo a situação ruim para lados deles,pediram a presença da imprensa para se entregar. Com negociação em curso, os bandidos que mantinham as vítimas em cárcere exigiram a presença da imprensa para se entregarem.

Diferente do que havia sido divulgado anteriormente, eram duas mulheres reféns e não só uma idosa. Mas, o caos não foi menos pior no bairro, desde por volta das 16h30 e só terminaram a pouco, por volta das 18h30. A casa da vítima, que fica próxima ao condomínio Recanto dos Manacás, foi cercada por policiais, além de toda a quadra em volta. No local, muitos curiosos acompanharam a ação de longe.

Mesmo com negociações, foram feitos disparos, ouvidos no local, e uma das mulheres foi retirada da casa carregada no colo por um policial. Parentes foram ao encontro dela, enquanto PMs também deixaram o imóvel e viatura do Batalhão de Choque fez manobra para entrar de ré na garagem da casa.

Crime ainda sem motivo ???

A circunstancias do crime, ainda não tem ‘nada a declarar’ ou declarado pela Polícia. Não foi levantado nenhuma hipótese ou suspeita ou conjuntura da stiuação. Assim, ainda não está claro o porquê das mulheres terem sido feitas reféns.

Além do Bope, a operação envolveu quatro equipes do Batalhão de Choque e pelo menos 20 policiais. O Corpo de Bombeiros foi chamado para socorrer feridos, mas não precisou agir.

A única informação policial, ainda bem, é que as duas mulheres, estão bem. Apesar dos danos psicológicos, não tiveram ferimentos. Os criminosos foram presos com armas.

Comentários