Divulgação/PMMS

A segurança pública de Mato Grosso do Sul e Pedro Juan Caballero, no Paraguai, emitiram um alerta geral e intensificaram policiamento na área da fronteira. A medida foi necessária nesta quarta-feira (13), após “salve do PCC” que ameaça revidar a operação policial que terminou na morte de oito integrantes da facção na segunda-feira (11).

“Chegou até nós a informação do salve do PCC e e de pronto foi feito alerta geral da polícia no sentido de redobrar questões individuais de segurança e principalmente deslocamento do serviço para casa e de casa para os erviço”, conta o delegado-geral de Polícia Civil, Marcelo Vargas.

Além disso, um investigador da polícia paraguaia também foi alvo de vingança da facção e morreu fuzilado nesta quarta-feira (13). De acordo com o chefe da Polícia Civil do Estado, “parece que essa morte tem relação com esse salve”, afirma Vargas. Que tamém confirmou que os agentes de segurança já se prepararam para possível ataque do PCC em Ponta Porã.

Agentes do Garras e de policiais da Delegacia de Homicídios permanecem na cidade sem previsão de retorno para Campo Grande. Policiais militares e até o helicóptero estão patrulhando a região. “Todas as forças de segurança estão empenhadas”, finaliza Vargas.

Comentários