O policial foi atingido por diversos tiros principalmente na cabela. Reprodução

Um investigador do Polícia Nacional do Paraguai identificado como Fredy Dias, de 30 anos, foi executado na manhã desta quarta-feira (13) quando seguia para o trabalho. O crime aconteceu na rua Johann Groessinger na esquina com rua Jerez Ñu, no bairro Jardim Aurora, em Pedro Juan Caballero, no Paraguai.

Dias estava em um Jeep modelo Compass azul quando foi atacado por homens armados com fuzis. Atingido principalmente na cabeça ele bateu o carro contra uma árvore. O investigador ainda foi socorrido por uma viatura da Polícia Nacional e levado para o Hospital Viva a Vida, mas morreu quando era socorrido, segundo site MS em Foco.

O atentado ocorre três dias depois da prisão e da tentativa de resgate de um dos líderes de uma facção criminosa. Giovanni Barbosa da Silva, o “Bonitão”, ocorrida durante o final de semana em Pedro Juan Caballero e que resultou em intensa troca de tiros, onde uma bala perdida deixou um morador da região onde ocorreu o confronto paraplégico.

Juntamente com outros comparsas, Barbosa foi transferido avião de Pedro Juan para Ciudad Del Este e depois entre para a Polícia Federal na Ponte da Amizade em Foz do Iguaçu.

Na noite de segunda-feira oito homens que também seriam da facção foram mortos em confronto em unidades policiais brasileiras em Ponta Porã. Eles eram todos paraguaios e estariam encolvidos em diversos crimes.

Autoridades falam em retaliação por porte dos criminosos e nos meios policiais dos dois lados da fronteira isso já era aguardado. Há reforço policial tanto em Pedro Juan quanto em Ponta Porã para tentar evitar novos atentados contra policial e autoridades.

Comentários