Foto: Edemir Rodrigues

Os indicadores da Covid-19 são diversos e todos são fundamentais para que haja uma melhor visualização do real cenário da doença no Estado. Um deles trata sobre os casos sem encerramento pelos municípios, ou seja, exames com resultados encaminhados e que precisam de baixa no sistema para só então serem computados nos dados oficiais de Mato Grosso do Sul.

“O encerramento dos casos estão na responsabilidade de cada município. São exames já prontos e encaminhados. Cobramos dos secretários e secretárias municipais para que encerrem esses casos e a gente tenha os dados reais e concretos e possamos continuar sendo o estado número 1 em transparência no combate a Covid no Brasil”, disse Geraldo Resende.

Ao apresentar 1.050 novos casos confirmados nesta quinta-feira (13), que somados aos infectados desde o início da pandemia totalizam 34.559 testes positivos para a doença, a secretária-adjunta da Saúde, Christine Maymone, destacou que esse número vai aumentar ainda mais com a confirmação dos 4.132 casos em aberto.

“Importante falar que os municípios que estão sem encerrar os casos precisam encerrar porque vão contabilizar em confirmados”, declarou ao citar os cinco com mais casos em aberto: Campo Grande (2.972), Corumbá (423), Dourados (771), Aquidauana (451) e Três lagoas (373).

Os dados oficiais desta quinta-feira contabilizam mais 12 vidas perdidas em decorrência do novo coronavírus. Oito deles são de Campo Grande, já Aquidauana, Costa Rica, Sidrolândia e Bonito tiveram um óbito cada. Com o aumento dos casos confirmados, a taxa de letalidade voltou a 1,6%.

Faça o download do boletim detalhado aqui

SES alerta para que municípios encerrem mais de 4 mil casos de Covid em aberto
Cenário atual da Covid-19 em Mato Grosso do Sul

O avanço da doença no Estado preocupa os gestores da Saúde. “Esses dados nos assustam, isso tem vários fatores, mas o principal deles é a pouca colaboração a nossa gente principalmente no único remédio que existe que é o isolamento social. MS continua na taxa de isolamento social muito pequena”, lembrou Resende pedindo que a população tenha consciência da alta transmissibilidade do vírus no Estado.

A taxa média de isolamento social mapeada em Mato Grosso do Sul nesta quarta-feira (12) foi de 35,2%. Campo Grande atingiu índice de 34,5% e se manteve na 25ª colocação entre as capitais do País. Confira aqui a lista completa de cidades sul-mato-grossenses e suas respectivas taxas de distanciamento social para o dia.

Mireli Obando, Subcom

Comentários