(Foto: Oswaldo Duarte)

Juliano dos Santos Ramirez, de 28 anos, morreu em confronto com policiais civis do Setor de Investigações Gerais (SIG), na noite de ontem (20) em Dourados. Ele era suspeito ao lado de outra pessoa que já está presa de ter matado o adolescente Gustavo Bogarin, de 17 anos, morador  no bairro João Paulo Segundo,  na noite do último domingo (9), na região da Vila Industrial, também em Dourados.

Juliano estava em uma moto Biz e teria fugido da abordagem sendo alcançado na entrada de uma propriedade rural na saída para Ponta Porã. Ele teria sacado de uma arma e atirado contra os policiais que no revide acertaram Juliano. Os próprios policiais teriam socorrido a rapaz e o levado para o Hospital da Vida onde morreu quando era atendido.

Contra Juliano, havia um mandado de prisão em aberto e a acusação de ter efetuado os disparos que mataram o adolescente Gustavo. 

Peritos da Polícia Civil estiveram no local do confronto onde a arma que estava com Juliano foi encontrada e a moto que ele usava foi apreendida.

De acordo com o delegado Erasmo Cubas, chefe do SIG, Juliano era pistoleiro e atuava para diferentes facções criminosas que atuam na região.  “Ele era muito perigoso e, inclusive, tinha mais uma morte encomendado. Ao que tudo indica ele era membro de uma facção e estava infiltrado em outra”, disse.

Comentários