Entrevista coletiva do PDT (Foto: Reprodução/Vídeo)

O candidato a presidente da República, Ciro Gomes (PDT), terá como vice em sua chapa a atual vice-prefeita de Salvador (BA), Ana Paula Matos. O anúncio oficial aconteceu através de uma entrevista coletiva na sede do partido, em Brasília (DF), nesta sexta-feira (05), último dia previsto para a definição das chapas, conforme determina o calendário eleitoral de 2022.

Ao fazer uso da palavra, Ana Paula ressaltou o seu currículom, sendo ela advogada e administradora, e se comprometeu a trabalhar pela defesa do desenvolvimento econômico e social.

“Eu me orgulho da minha história, da mulher negra que sou, mulher de pele parda que não tem lugar de fala, de quem sofreu preconceito pela cor da pele, mas que tem lugar de fala pelo combate ao racismo e a toda e qualquer forma de preconceito”, disse. “Sou conciliadora, mas firme. Sou forte, e quero junto com vocês apresentar ao Brasil um projeto de desenvolvimento econômico e social. Não acredito em desenvolvimento econômico sem o social”, acrescentou.

Já Ciro Gomes destacou que o partido escolheu “uma mulher negra, de origem humilde, que fez da sua luta contra todos os estigmas e discriminações um ato de vitórias sucessivas”. “Ela vem especialmente para me ajudar a fazer do meu governo um governo feminino. Nós todos somos vítimas do patriarcado, qualquer um de nós já reproduziu piada machista, mas isso só vai ser superado quando nos empoderarmos de verdade as mulheres”, afirmou.

Esta é a quarta vez que Ciro Gomes disputa a Presidência da República. Ex-governador do Ceará, Ciro também concorreu ao Palácio do Planalto em 1998, 2002 e 2018, mas nunca chegou ao segundo turno. Nas negociações pelo vice de sua chapa, o PDT sentou na mesa com o União Brasil e o PSD, além de tentar também a Marina Silva, da Rede.

Além de Ana Paula Matos, outras filiadas ao PDT estavam cotadas para ocupar a função de vice em uma chapa “puro sangue”, encabeçada por Ciro Gomes: Juliana Brizola, deputada estadual no Rio Grande do Sul; Martha Rocha, deputada estadual no Rio de Janeiro; Suely Vilela, ex-reitora da USP; e Isabella de Roldão, vice-prefeita do Recife (PE).

Comentários