25/05/2020 07h40
Por: Redação

Depois de 76 dias de fechamento do comércio em Pedro Juan Caballero, no Paraguai, o governo autoriza a abertura gradual para estabelecimentos de pequeno e médio. A fronteira com a cidade brasileira de Ponta Porã continua fechada e sem data para abertura.

O presidente da Câmara de Indústria, Comércio Turismo e Serviços de Pedro Juan Caballero, Víctor Hugo Barreto comemorou a medida, dizendo que um alívio para donos de estabelecimentos comerciais. “Essas medidas adotadas pelas autoridades sanitárias e avalizadas pelo Governo, que começam a valer a partir de hoje,foram recebida com alegria e alívio pelos comerciantes aqui da fronteira”.

A flexibilização também pode ser estendida aos empreendimentos maiores, como shoppings, desde que consigam cumprir as exigências estabelecidas na proposta de quarentena inteligente, exceto pra os grandes empreendimentos, que ainda não tem data definida, por conta da logística exigida.

Barreto, disse que Shopping China, Studio Center e Planet Outlet – maiores lojas de importados de Pedro Juan Caballero – devem continuar fechados até o final da pandemia, por não ter a quem vender seus produtos, pois são comprados por turistas. “Essas lojas têm nos turistas brasileiros 99% de seus clientes. Além da fronteira fechada que impede a entrada dos turistas do país vizinho, o dólar na casa dos R$ 6 no Brasil inviabiliza as vendas de importados”.

Na semana passada, o presidente do Paraguai Mario Abdo Benítez disse que as fronteiras serão reabertas na última fase da quarentena inteligente, sem previsão de data.

Pedro Juan caballero conta com cinco mil lojas, ameaçadas de falência e 40 mil pessoas correm risco de ficar sem emprego devido aos efeitos da pandemia.

A fronteira continua fechada para os brasileiros. Moreira Produções.

Comentários