Ação de conscientização sobre alta carga tributária é promovida pela Associação Comercial e Industrial de Campo Grande; aulas em autoescola também poderão ser adquiridas sem imposto.

23/05/2019 14h54
Por: Redação

Farmácia, postos de combustíveis e uma autoescola participam neste sábado (25), do Feirão do Imposto, uma ação de conscientização sobre o impacto dos tributos pagos no preço final dos produtos e serviços.

Os estabelecimentos vão vender produtos sem a cobrança de impostos. Este ano a campanha tem o tema Menos é Mais, que evidencia que menos impostos, porém arrecadados dentro de um sistema tributário mais eficiente significa mais retorno para o cidadão reiterando, ainda, o apoio da causa a reforma tributária.

Em Campo Grande serão ofertados 10 mil litros de gasolina. Com a dedução dos impostos, que pode chegar a 61% do preço total do produto, agravada pelo aumento da pauta fiscal do ICMS. O litro da gasolina será vendido a R$2,50, e será limitado a 20 litros por carro, e 8 por moto, beneficiando mais de 500 consumidores.

Os postos participantes são: Auto Posto Pororoca XVII, localizado na Rua 26 de Agosto, 499, e Auto Posto Nações Indígenas, que fica na Av. Afonso Pena, 7144.

“A distribuição será feita por ordem de chegada e o abastecimento estará liberado a partir das 8h”, informa o presidente do Conselho dos Jovens Empresários da Associação Comercial (CJE-ACICG) e coordenador estadual da campanha, Rafael Rotta.

O pagamento será exclusivamente em dinheiro. As conveniências nestes mesmos postos de combustíveis também vão vender refrigerantes com dedução de 45% do valor.

Cerca de 500 medicamentos genéricos e fraldas também serão vendidos sem impostos no bairro Coophavila II, na drogaria Desconto Fácil – Unidade América -, localizada na Rua da Península, 824. O atendimento será das 7h às 22h.

O preço de venda, com a dedução dos tributos chegará a 46% de redução do valor normal.

Aulas práticas de direção em motos e carros também serão ofertadas pelas unidades da autoescola Primeira Opção, situadas na Rua Mal. Rondon, 1605, em Campo Grande, e em Dourados, na Rua Weimar Gonçalves Torres, 2752. e na Rua 15 de Novembro, 797, com um abatimento de 30% no valor. O atendimento será das 7h às 20h, sem limite de quantidade para aquisição.

Ainda no sábado, a van da ACICG, em parceria com o Observatório Social e com alunos do curso de Ciências Contábeis da UCDB, ficará estacionada no posto Nações Unidas, localizado na Av. Afonso Pena, 7144, para o oferecimento de palestras informativas sobre o impacto dos impostos na vida dos consumidores e empresários.

Sobre o Feirão do Imposto – Evento sem fins lucrativos incentivado pela Confederação Nacional de Jovens Empresários (CONAJE) e que ocorre em diversas cidades do Brasil. Em Mato Grosso do Sul a iniciativa é da ACICG e conta com o apoio do Conselho de Jovens Empresários da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (CJE-ACICG); Observatório Social de Campo Grande (OSCG); Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo e Lubrificantes MS (SINPETRO); Confederação Nacional dos Jovens Empresários (CONAJE); e Curso de Ciências Contábeis da UCDB.

Para o diretor da ACICG e advogado tributarista, Roberto Oshiro, o evento busca mostrar à sociedade que quase metade do preço de produtos e serviços se deve em razão da alta carga tributária imposta aos contribuintes. “Uma sociedade conscientizada poderá cobrar de seus representantes o retorno dos impostos que todos nós pagamos diariamente. Isso pode fazer com que o governo entenda a necessidade de diminuir os seus gastos, ao invés de elevar ainda mais a carga tributária paga pela população,” defende.

Os brasileiros trabalham de janeiro a maio, exclusivamente, para pagar impostos. Segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), a alta carga tributária consome mais de 40% de tudo que é produzido no Brasil. “68,76% valor do Smartphone Importado é imposto; 69,53% do preço final da maquiagem é imposto; mais da metade do preço da gasolina – 61,95% – é composto por impostos, então com esta ação queremos reivindicar menos discursos e mais eficiência na aplicação do dinheiro arrecadado pelos contribuintes”, finalizou Rafael Rotta.

Lei Federal – O Dia Nacional do Respeito ao Contribuinte, comemorado em 25 de maio, foi instituído pelo Governo Federal, através da Lei nº 12.325/2010, com o propósito de conscientização e reflexão da sociedade e dos poderes públicos sobre a importância do respeito ao contribuinte.

Além, do Feirão de Impostos, no próximo dia 30 de maio, a partir das 17h30, a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) realiza o “Dia Livre Sem Impostos Campo Grande” em bares da Rua José Antônio, que irão vender cerveja com 50% de desconto, o valor dos tributos na bebida mais consumida no País.

O evento é uma data de conscientização para a população sobre as altas cargas tributárias pagas no país. E como forma de materializar essa conscientização, todos os lojistas participantes comercializam produtos ou serviços isentos de impostos, arcando eles mesmos com os impostos descontados nesse dia.

“O brasileiro trabalha 153 dias por ano para pagar impostos. Em alguns setores, como o eletrônico, as cargas são de 43%. O Dia Livre Sem Impostos serve para trazermos essas bandeiras e debatermos a reforma tributária”, avalia Adelaido Vila, presidente da CDL.

O brasileiro trabalha, aproximadamente, cinco meses do ano para pagar impostos. O Brasil é o 14º em um ranking de países que mais arrecada imposto, porém, é o último em retorno do dinheiro para a população, de acordo com o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação 9IBPT).

A iniciativa de realizar o evento em bares serve também de conscientização. “Para ressaltamos a importância, também, do Maio Amarelo, realizamos parcerias com aplicativos de carona compartilhada para que o consumidor tenha seu happy hour e chegue em segurança à sua casa”, explica.

Participam do Dia Livre de Impostos Campo Grande os bares: Velfarre, Saideira e Água Doce Cachaçaria. O happy hour começa a partir das 17h30.

A CDL também irá realizar campanhas de prevenção e conscientização nos locais. Se beber, não dirija.

Dia do Feirão do Imposto terá gasolina, medicamentos e até fraldas com dedução de tributos

Dia do Feirão do Imposto terá gasolina, medicamentos e até fraldas com dedução de tributos

Comentários