29.8 C
Campo Grande
sexta-feira, 23 de fevereiro, 2024
spot_img

Enfoque MS quer saber! O que leva você até a rua 14 de Julho?

Ao longo dos últimos meses, uma discussão ganhou as redes sociais e também os holofotes da imprensa e da política campo-grandense. Trata-se de uma reestransformação da Rua 14 de Julho, a principal via comercial de Campo Grande e que, não fáz muito tempo, passou uma revitalização completa na sua estrutura física, com calçamento maior, redução no estacionamento e equipamentos públicos e de acessibilidade.

Em um olhar mais crítico para esse cenário, é possivel afirmar que todos os problemas que acometem a região central surgiram exatamente depois da revitalização, que custou aos cofres públicos impressionantes R$ 60.455.110,03, sendo o grande legado deixado pelo então prefeito Marquinhos Trad (PSD) com a promessa de dar uma cara nova ao centro, igualando aos grandes cenários do tipo do mundo.

Entretanto, na prática – e isso por ser confirmado por qualquer lojista da região – o resultado de tamanho investimento foi outro. O fator mais impactando para o empresário está no valor do aluguel de cada porta, com o revestimento da fachada, houve um aumento significativo que pesou no orçamento final. Muitos não tiveram condições de manter e fecharam. São muitas as placas de aluga-se na via!

O outro ponto que merece atenção está na ausência do transporte público passando pela 14 de Julho e também a diminuição do número de vagas, bem como o fim do sistema de parquímetro, que gera a rotatividade dos carros parados. Os ônibus se mudaram para a Rua Rui Barbosa e, sem a cobrança do estacionamento, os carros de trabalhadores e dos próprios comerciantes tomam conta das poucas vagas e impedem o cliente de estacionar.

O preço dos produtos é um fator que também deve ser colocado em pauta quando se discute a sobrevida do centro da cidade. Com lojas abrindo o tempo todo nos bairros, novas vias comerciais foram surgindo e já não há mais necessidade do consumir ir até o centro fazer suas compras. A internet, com as mercadorias muito mais em conta do que numa loja física tradicional, é a maior concorrente hoje.

No mês passado, um audência pública na Câmara Municipal propôs a criação de um corredor cultural e gastronômico na Rua 14 de Julho, especialmente entre as Rua Marechal Rondon e a Avenida Mato Grosso. A ideia é que bares, restaurantes e lanchonetes funcionem no período noturno, movimentando a região. Outra proposta que tem sido discutida é a criação de condomínios de habitação popular no centro.

Diante desse quadro, leitor amigo, o site Enfoque MS quer saber de você o que pensa sobre o assunto. O que leva você até a rua 14 de Julho? Responda a nossa enquete, comente e compartilhe com os seus contatos.

O que leva você até a rua 14 de Julho?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
Fale com a Redação