Léo Veras era dono do site Porã News

13/02/2020 06h25
Por: Redação

O jornalista brasileiro Léo Veras proprietário do site de notícias foi executado por pistoleiros na noite desta quarta-feira (12) na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero, que faz fronteira com Ponta Porã,.

De acordo com a Polícia Nacional do Paraguai, Léo estava jantando com a família no quintal de sua casa. Por volta das 21 horas, dois pistoleiros encapuzados chegaram em uma caminhonete branca, entraram pelo portão que estava aberto e invadiram o local. Léo foi atingido por cerca de 12 tiros de pistola 9 milímetros, um deles na cabeça.

Familiares socorreram Veras que foi levada para o Hospital Viva Vida em Pedro Juan Caballero onde morreu logo depois de ser atendido.

Léo Veras é bastante conhecido em Mato Grosso do Sul por seu trabalho como jornalista. Ele era o dono do site de notícias Porã News que produzia notícias da região da fronteira em português e espanhol, cobrindo o setor policial entre Ponta Porã e Pedro Juan Caballero.

Na semana passada deu uma entrevista para uma emissora de televisão do Brasil falando sobre a fuga de 75 presos da Penitenciária Regional de Pedro Juan.

Segundo um amigo da família, após a matéria jornalística, ele começou a receber ameaças de morte. “Ele falou que as ameaças eram por matérias referentes ao tráfico de drogas e também relacionadas a autoridades policiais paraguaias”, afirmou.

Uma equipe foi designada pelo Ministério Público do Paraguai para acompanhar o caso.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Mato Grosso do Sul (Sindjor-MS) emitiu nota de pesar, relatando que o jornalista estava recebendo ameaças de morte e pede investigação por parte das autoridades sul-mato-grossenses e brasileiras.

Confira a nota na íntegra:

O Sindjor-MS lamenta a morte do jornalista Leo Veras, do site Ponta Porã News, e se solidariza com a família, amigos e colegas neste momento de profundo pesar.

Profissional reconhecido por seus pares e pela sociedade, Veras já havia relatado ameaças de morte recebidas por seu trabalho de investigação e denúncia do tráfico. Recentemente, deu depoimento a matéria especial da emissora Record sobre a violência na fronteira.

Mais uma vítima dos ataques contra os trabalhadores da comunicação, nestes tristes tempos de cerceamento da liberdade de expressão, Leo Veras merece mais do que condolências.

O Sindjor-MS, entidade que representa os e as jornalistas profissionais deste estado, exige severa investigação por parte das autoridades sul-mato-grossenses e brasileiras, para que seja punido esse atentado à vida e à democracia.

Léo Veras era dono do site Porã News. Arquivo Rádio Império

Comentários