20.8 C
Campo Grande
terça-feira, 16 de julho, 2024
spot_img

Câmara de CG convoca 2º suplente a assumir vaga após licença de vereador preso por corrupção em Sidrolândia

O vereador Claudinho Serra (PSDB), que era suplente e se tornou titular há um ano, resistiu, mas acabou por pedir afastamento do cargo na Câmara de Campo Grande. Ele se licenciou, após se tornar réu na Justiça, tendo sido preso, ficando quase 20 dias na cadeia, acusado de corrupção, que teria praticado quando era secretário de Fazenda da prefeitura de Sidrolândia. Agora, a vaga vai ao terceiro componente, segundo suplente a assumir a cadeira no parlamento municipal, que convocará hoje, o ex-vereador Lívio Leite.

O presidente da Casa, vereador Carlos Augusto, o Carlão do PSB, anunciou que convocará, nesta terça-feira (14), via Diário Oficial,  edição extra, o suplente do vereador Claudinho Serra, que se afastou das atividades por 30 dias, após todo histórico do escândalo de acusação de ao menos três crimes, prisão e agora ser réu, a responder judicialmente sobre as questões investigadas a mais de um ano, como o Enfoque MS vem acompanhando e noticiando (veja abaixo, todas as matérias sobre assunto)

Carlão solicitou ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) uma lista com os três primeiros suplentes, mas não recebeu retorno ainda. Entretanto, o suplente, ex-vereador Dr. Lívio, melhor votado entre os não eleitos no PSDB, já tem o diploma expedido recentemente pelo TRE, e deve apresenta-lo na Câmara.

A dúvida sobre quem convocar foi criada por conta da troca de partido. Lívio, por exemplo, trocou o PSDB pelo União Brasil. Todavia, ele afirma que fez a mudança durante a janela partidária, que permite troca sem perda de mandato, que na proporcional pertence ao partido e não ao candidato.

Mas apenas um mês ?

Por enquanto, Lívio ficará no mandato até a volta de Claudinho Serra, que está de atestado médico até o final do mês de maio. Ele apresentou o atestado alegando que precisava reestabelecer a saúde emocional, após período detido.

“Após 23 dias de uma grande turbulência que afetou negativamente minha vida pessoal, familiar e principalmente meu aspecto emocional, entendi ser importante seguir as recomendações médicas e pedir licença das atividades parlamentares para tratamento da minha saúde. Nos próximos dias irei me dedicar ao reestabelecimento da minha saúde emocional para que possa retornar com a maior brevidade possível ao exercício do mandato parlamentar de forma atuante e aguerrida, como é de minha característica”, diz parte da nota divulgada por Claudinho.

Contas na Justiça

Claudinho Serra seria chefe de grupo organizado (quadrilha), segundo acusação do MPE-MS (Ministério Público de MS). O MPE apura fatos desde maio de 2023, quando lançou a operação Tromper, no pequeno município a 70 km de CG, e também na Capital.

Nesta segunda-feira (13), a  2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul manteve a decisão liminar do desembargador José Ale Ahmad Netto, que concedeu liberdade ao vereador Claudinho Serra (PSDB), com a condição de uso de tornozeleira eletrônica.

Claudinho terá que comparecer mensalmente em juízo para comprovar o endereço atual (deverá trazer cópia do comprovante de residência) e suas atividades; não poderá frequentar bares ou restaurantes e nem locais de aglomeração de pessoas, nem ingerir bebida alcoólica.

O vereador licenciado, também não poderá se aproximar das testemunhas e precisará comparecer a todos os atos processuais dos quais for intimado.

MATÉRIAS ANTERIORES

Câmara aprova comissão processante contra prefeita de Sidrolândia

Vereador da Capital e mais 21 pessoas viram réus por três crimes em Sidrolândia

Tromper: MPE pede condenação de 22 pessoas incluindo vereador da Capital

Desembargador do TJMS nega pedido de liberdade ao vereador Claudinho Serra 

Câmara é ‘comunicada’ da prisão de vereador e investigação também contra dois assessores

Vereador Claudinho Serra pode ser substituído por ex-vereador suplente se continuar preso pela ‘Tromper’

Para MPMS, vereador Claudinho Serra era o chefe da quadrilha que desviou milhões da Prefeitura de Sidrolândia

Vereador Claudinho Serra vai ficar em cela do Centro de Triagem da Penitenciária Máxima

Vereador é preso durante operação ‘Tromper’, mas Câmara não foi avisada

Vereador da Capital é alvo de Operação Tromper que aponta continuo esquema de corrupção milionária em Sidrolândia

Nova operação ‘Tromper’ do Gaeco começa na Capital e em Sidrolândia nesta quarta-feira

Operação Tromper: servidores e empresários são detidos dentro de secretarias pelo Gaeco

Prefeita ‘sem saída’ exonera secretários após condenação e escândalos em Sidrolândia revelados a quatro meses

Justiça aceita denúncia contra secretário e empresários sobre apontado esquema de corrupção em prefeitura

Câmara abre CPI para investigar escândalo de corrupção em Sidrolândia

Gaeco cumpre mandados de prisão e busca e apreensão na Prefeitura de Sidrolândia

MPE abre inquérito para investigar enriquecimento ilícito de servidor público em Sidrolândia

Quebra de sigilos identifica transação milionária e propina a servidores e empresas em Sidrolândia

Gaeco faz em Sidrolândia apreensão de dinheiro em ação contra corrupção que viria desde 2017

Fale com a Redação